Uma manha diferente tiveram esta quinta-feira crianças e seniores da freguesia de Arroios. Assinalando de forma simbólica o Dia dos Avós, o Mercado de Arroios promoveu mais uma edição do workshop de alimentação saudável para os mais novos.

Bem cedo, o chef Fábio Bernardino juntou pequenos e graúdos à volta dos alimentos à venda nas várias bancas do mercado. O objetivo era escolher os melhores ingredientes para a ementa: salada de couscous com legumes, como entrada, estufado de carne para o prato principal e aletria para a sobremesa.

Tudo preparado de forma saudável, com a menor adição possível de gordura, sal e açúcares.

Depois de selecionados os legumes, chegava a altura de por as mãos na massa. Com maior ou menor destreza, as mais de uma dezena de crianças cortaram cebola, alho e aipo, sempre com a ajuda dos “avós” desta manhã.

Ao mesmo tempo, o chef Bernardino explicava a finalidade de cada ingrediente e recordava a importância dos aromas e sabores das casas dos avós ficaram na memória de todos.

Com o contributo de todos, entrada, prato e sobremesa ficaram prontos bem a tempo do almoço.

Esta terá sido uma das edições mais especiais do workshop de alimentação saudável do Mercado de Arroios. Esta iniciativa surgiu através da candidatura ao Orçamento Participativo da Junta de Freguesia de Arroios, ganha pela Associação de Comerciantes dos Mercados de Lisboa.

Tal como refere Luísa Carvalho, presidente da associação, “as crianças são os que muitas vezes vão forçar os pais, sem tempo, a melhorar a alimentação”.

A responsável explica que, depois de cada workshop realizado, as receitas são distribuídas em papel pelas escolas.

“As compras são feitas no mercado. Levamos os alunos às bancas para interagirem com os comerciantes, para saberem o nome dos produtos. É uma aula ao vivo”, revela.

REVITALIZAÇÃO

“Assiste-se a uma verdadeira renovação dos mercados”, defende Luísa Carvalho. À margem do workshop realizado esta manhã, a presidente da Associação de Comerciantes dos Mercados de Lisboa congratulou-se ao Olhares de Lisboa ser parceiro da Câmara Municipal de Lisboa neste plano de revitalização.

Contudo, a dirigente alerta: “não basta só dizer que os mercados estão na moda. É preciso participar e estar por perto”.

E para isso, “a população local também tem de estar envolvida”.

Luísa de Carvalho, Presidente da Associação de Comerciantes dos Mercados de Lisboa | Foto de arquivo

Um dos passos dados pela autarquia e associação é a criação de parques infantis dentro dos mercados. Já dois dispõem desse equipamento mas mais vêm a caminho. “É importante para que os pais e avós possam ir às compras enquanto as crianças se divertem”, sustenta Luísa Carvalho.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.