A celebração dos 70 anos do Hot Clube de Portugal é um dos principais destaque da edição de 2018 do festival Lisboa na Rua, que decorre entre 23 de agosto e 30 de setembro

O aniversário de um dos mais antigos clubes de jazz da Europa será assinalado com quatro concertos que vão realizar-se aos sábados, a partir das 19h00m, em quatro diferentes jardins.

A música é uns dos principais elementos do Lisboa na Rua, tal como comprova o concerto do Coro e da Orquestra Gulbenkian no Vale do Silêncio, nos Olivais, no dia 8 de setembro. O espetáculo será dedicado a bandas sonoras mais populares, e que neste caso foram votadas pelo público: “2001 – Odisseia no Espaço”, “Clube dos Poetas Mortos” e “West Side Story” são alguns dos filmes cuja música será interpretada pela orquestra neste concerto.

Destaque também para o ilusionismo, em concreto para o Festival Internacional de Magia de Rua, que integra esta edição do Lisboa na Rua. Entre 28 de agosto e 2 de setembro, 15 mágicos de nove países vão espalhar magia em vários locais da cidade.

Já no Palácio Pimenta do Museu de Lisboa, a encenadora e realizadora brasileira Christiane Jatahy, a “Artista na Cidade de 2018”, junta-se ao Lisboa na Rua, apresentando “Moving People”, um projeto sobre refugiados e migrantes contado na primeira pessoa.

O cinema ao ar livre do CineCidade, o Lisboa Soa, os espetáculos à noite do “Sou Fado” na Praça do Município são outras das propostas deste evento.

No dia 30 de setembro, o encerramento ficara a cargo da Orquestra Metropolitana de Lisboa e Mário Laginha. O espetáculo que se realiza no Altice Arena assinala os 20 anos do fim a Expo 98 .

Com música, cinema, teatro e dança, em espetáculos de entrada livre, o Lisboa na Rua é uma iniciativa da EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural) e da Câmara Municipal de Lisboa.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.