“As crianças são um dos grandes veículos de transmissão da mensagem de que devemos e podemos utilizar mais o transporte público”, defendeu Fernando Medina durante o lançamento do Cartão Navegante  Escola.

O presidente da Câmara de Lisboa e o Ministro da Economia, João Matos Fernandes, estiveram na Escola Básica dos Lóios, em Marvila, para dar início à distribuição dos cartões que vão permitir às crianças do 1º ciclo utilizar gratuitamente os transportes públicos da Carris e Metro.

A novidade é que o título de transporte fica associado ao cartão da escola. Para o autarca, este é um “projeto inovador”, que permite ainda o acesso aos equipamentos de cultura da cidade de Lisboa.

“Vai ser um direito de cada criança”, sublinhou Fernando Medina, que entende que o “acesso ao transporte e à cultura deve ser gratuito para as crianças até aos 12 anos”.

Esta é também “a forma de os ajudar na sua mobilidade e ajudar no rendimento das famílias”.

Para o presidente da Câmara de Lisboa, “as crianças são um dos grandes veículos de transmissão da mensagem de que devemos e podemos utilizar mais o transporte público”.

Isto porque “é acessível, é cada vez mais confortável, e porque é cada vez mais um instrumento eficaz para a mobilidade”.

Aos jornalistas, o autarca esclareceu que o Cartão Navegante está a ser distribuído a todas a crianças do 1º ciclo “cujos pais autorizem a associação ao cartão escolar”.

Posteriormente, garante Fernando Medina, a medida será alargada aos 2º e 3º ciclo.

O programa aplica-se a todas as crianças, quer de escolas públicas quer de privadas.

Por sua vez, João Matos Fernandes frisou “o impacto dos transportes individuais no meio ambiente”.

Dirigindo-se às crianças da Escola Básica dos Lóios, o Ministro do Ambiente sustentou a importância de utilizar os transportes públicos: “é muito importante para vós, para a vida da cidade onde moram e para o planeta”.

O governante lembrou ainda que “vivemos num tempo em que as crianças também educam os pais, e o ambiente é uma dessas matérias”.

“O sector dos transportes produz mais de um quarto das emissões atmosféricas. Por causa do Acordo de Paris, Portugal tem de reduzir em 25% as emissões atmosféricas do sector dos transportes até 2030. Por isso, é fundamental que as crianças eduquem os pais”, esclareceu.

“Não temos dúvidas que vamos ter mais pessoas a utilizar os transportes públicos como também vamos criar um hábito de utilização de transportes públicos a todas estas crianças para a sua vida”, afirmou.

O Cartão Navegante Escola vai chegar para já a 14200 alunos, mas a Câmara de Lisboa pretende distribuir 25 mil cartões escolares integrados.

O acesso gratuito será na rede urbana da Carris e Metro e o próprio cartão não terá qualquer custo.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.