O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, anunciou na passada sexta-feira que a requalificação do Campo das Cebolas, que prevê um parque de estacionamento subterrâneo.

“Seguir-se-á dentro de poucas semanas, espero eu, a finalização do Campo das Cebolas”, disse o presidente da Câmara durante a sua intervenção na cerimónia de inauguração do novo terminal de cruzeiros de Santa Apolónia, que se incluiu na requalificação da frente ribeirinha.

A intervenção, iniciada em outubro de 2015, prevê um parque de estacionamento subterrâneo e zonas de estadia na superfície.

“Este é um investimento estratégico na concretização de uma ambição antiga da cidade, de requalificação de toda a zona da frente ribeirinha, uma ambição com muitas décadas na cidade, mas que começou a tomar corpo há 10 anos”, com a iniciativa de requalificação do Terreiro do Paço, acrescentou.

Medina salientou também que após esta obra se seguiu a requalificação das zonas da Ribeira das Naus, Cais do Sodré, largo do Corpo Santo, Rua do Arsenal e Rua da Alfândega.

“Neste mandato que estamos a iniciar prolongaremos este trabalho de requalificação da frente ribeirinha até Santa Apolónia e depois tendencialmente até à Expo, procurando no fundo que haja um contínuo pedonal entre Belém e o Parque das Nações, também com meios suaves de mobilidade”, afirmou o socialista aos jornalistas, à margem do evento.

Em declarações à agência Lusa proferidas em janeiro, o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, estimou que a obra estaria concluída “até ao final do segundo trimestre deste ano”.

Os trabalhos naquele espaço sofreram atrasos devido a terem sido encontrados achados arqueológicos naquele local.

Entre as descobertas estão um cais pombalino, cerâmica e duas embarcações.

Fonte: Lusa

Olhares de Lisboa – EDIÇÃO IMPRESSA NA MORADA QUE INDICAR