É já um marco importante na freguesia, no concelho e até já fora de portas. Vem aí a 15ª edição do Festival da Sopa de Caneças, com muita gastronomia, artesanato, música e animação.

O Largo do Coreto em Caneças está quase a postos para receber mais uma edição do Festival da Sopa, que irá realizar-se nos próximos dias 8, 9 e 10 de setembro. Pela  15ª vez, a freguesia volta reunir esforços para colocar de pé aquele que, segundo Armindo Fernandes, “é o um dos eventos mais importantes do concelho, a par das Festas da Cidade em Odivelas”.

Para o antigo presidente da Junta de Freguesia de Caneças, e atual membro do executivo da União de Freguesias de Ramada e Caneças, “no Festival da Sopa existe uma predominância muito grande da componente social”.

É que a maior parte dos espaços de venda estão atribuídos a instituições sociais e culturais da vila: os Bombeiros Voluntários de Caneças, a Sociedade Musical e Desportiva de Caneças, a Associação de Moradores do Arco Maria Teresa, Associação da Igreja e o Grupo Desportivo dos Bons Dias, aos quais acrescem ainda mais três stands ocupados por comerciantes locais.

A estas entidades nada é cobrado, apenas é solicitado um contributo para suportar as despesas de alimentação dos artistas convidados. Por isso, “todo o retorno financeiro que obtêm durante o festival permite a estas associações suportar uma boa parte da sua atividade regular ao longo do ano”, diz Armindo Fernandes.

E já há uma bolsa de candidatos prontos a substituir as entidades que atualmente ocupam os espaços. “Existem muitas instituições em lista de espera”, adianta.

Para além das sopas, cada espaço coloca também à venda petiscos e outras iguarias.

Sobre a origem do festival, o autarca recorda houve duas edições experimentais antes de se dar início ao festival tal como se conhece hoje. “Nessa altura, a Câmara de Odivelas assinalava também em Caneças o Dia Mundial do Turismo, com apenas duas semanas de diferença das comemorações do aniversário de junta. Sugerimos então fazer tudo em conjunto, para que um evento único se tornasse referência para o concelho”. E assim foi, em 2003 passou-se a chamar Festival da Sopa.

Na opinião do dirigente, “até hoje têm-se dado passos positivos e significativos em relação ao festival”. Armindo Fernandes revela que “tem havido uma grande adesão por parte do público, do qual a maioria já vem de fora, reflexo da qualidade do evento”.

E acrescenta: “a qualidade dos espetáculos e a forma como se desenvolve o festival, com a componente do artesanato também, atribui a esta festa qualquer coisa de diferente das festas populares de verão.

Tem a ver mais com o convívio. Os visitantes e locais chegam a passar aqui a tarde e a noite”.

Para além da componente social, o Festival da Sopa acaba por assumir um retorno económico muito grande: “o comércio ganha, a freguesia também e a população usufrui de toda esta vivência”.

Isto porque “as pessoas de Caneças querem viver em comunidade, não querem fazer da vila um dormitório, querem a sua atividade recreativa”.

Na edição que arranca já na próxima sexta-feira há uma novidade a destacar. No primeiro dia de festa, será inaugurada a exposição “Imagens do Centenário”.

Segundo Armindo Fernandes, trata-se de uma mostra do conjunto de iniciativas e eventos que foram fotografados e documentados durante a comemoração do centenário da freguesia de Caneças, em 2015. “Muita gente não viu ou não acompanhou e agora vamos expor para que todos possam ver”, explica o autarca.

Mas a música é também um parto forte deste Festival da Sopa. No dia 8, a partir das 22h30m, atuará Quim Barreiros.

No sábado, dia 9, será a vez de Cristina Sá e Companhia a subir ao palco, às 22h00m, antecipando o espetáculo de Iran Costa, que encerrará a segunda noite da festa.

O último dia do festival começa cedo, a partir das 10h00m, com a habitual Sessão Solene Comemorativa do aniversário da Freguesia de Caneças.

À tarde, lugar para a participação da Banda Maior, da Câmara Municipal de Odivelas, com início às 16h30m. Segue-se a Orquestra Ideal, da  Sociedade Musical e Desportiva de Caneças.

Para finalizar a 15ª edição do Festival da Sopa haverá música alentejana com o Grupo Banza.

Organizado pela União de Freguesias da Ramada e Caneças, este evento conta com o apoio da Câmara Municipal de Odivelas.

Nota de redação:  Tema a desenvolver na edição “Olhares de Lisboa” – Especial Odivelas / Setembro 2017