São Vicente vê em 2017 um ano especial, revela Bruno Santos, presidente da Academia Recreativa dos Leais Amigos (ARLA), responsável pela marcha. Foi há 20 anos que morreu a ensaiadora Luísa Rafael, que desempenhou essa missão de 1994 a 1997. Uma mulher destacada no teatro, na freguesia e no bairro.

Em 1996 e 1997 conseguiu que a marcha ficasse em segundo lugar. “Fez muito por São Vicente. Tenho a forte convicção de que, se não tivesse morrido num acidente de automóvel a 20 de Julho de 1997, já teríamos ganho o concurso, com ela à frente”.

Este ano, o trabalho está mais difícil. O novo senhoria quer que a ARLA saia das instalações, e a actual lei do arrendamento deixa pouca margem de manobra à colectividade.

Foi identificado um novo espaço que poderia ser arrendado e servir esse objectivo, e Bruno pediu à Junta de Freguesia que intercedesse junto da Câmara Municipal para que isso fosse possível.

Sagres – Patrocinador Principal “Olhares de Lisboa – Marchas Populares 2017”


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.