Oficinas de verão para crianças da Outurela

A Companhia da Esquina vai promover, nos meses de julho e agosto, a oficina Férias Artísticas, que tem como objetivo ocupar as crianças entre os seis e os 12 anos, na Outurela, em Carnaxide.

Nos meses de julho e agosto, a Companhia da Esquina vai dinamizar, no bairro da Outurela, em Carnaxide, a oficinal Férias Artísticas, cujo objetivo é ocupar as crianças entre os seis e os 12 anos, com atividades desportivas, de lazer e culturais como teatro, dança e circenses.

Estas oficinas vão decorrer entre as 8h30 e as 18h30, nas semanas de 1 a 5 de julho; 8 a 12; 15 a 19; 22 a 26 e entre 29 de julho a 2 de agosto e ainda entre os dias 5 e 9 de agosto. Assim, durante uma semana, as crianças vão ter a possibilidade de frequentar atividades que vão desde ginástica, futebol, natação, cinema, expressão dramática, criação de personagens, malabarismo e artes plásticas, lecionadas por monitores credenciados, tanto no interior, como ao ar livre e em espaços públicos como jardins, piscina e o auditório da Associação 18 de Maio, na Outurela.

Segundo Jorge Ribeiro, responsável pela Companhia da Esquina, ao Olhar Oeiras, é a primeira vez que esta iniciativa se realiza na Outurela, estando aberta a todas as crianças e jovens, mesmo que não residam naquele bairro.

O valor é de “180 euros por semana”, revela o responsável, esclarecendo que, em cada semana, o número limite de vagas é de 12 jovens.

“Estamos a utilizar a arquitetura fantástica que a Outurela tem para os tempos livres, porque temos o Auditório da 18 de Maio, com palco e com luzes, temos o relvado do jardim da Quinta do Salles, um espaço que tem uma qualidade e uma botânica fantásticas, com uma relva super bem tratada, com um parque pedagógico a nível de equipamento de lazer para crianças, e a piscina em frente”, lembrou Jorge Ribeiro, destacando que as atividades irão percorrer estes espaços.

“Isto é um convite para o movimento, desporto, atividades de tempos livres. Durante a semana, os jovens vão construindo um tema e, em grupo, criam uma história, onde entram em contacto com o cinema e com as artes plásticas.

“Este tipo de iniciativas aproxima-nos da comunidade”, salienta ainda o responsável, lembrando que a Companhia da Esquina tem um protocolo com a Associação 18 de Maio, e espera, em breve, realizar “espetáculos ao fim de semana”. “Atualmente, é um espaço de laboratório. Mas gostava também de torná-lo num espaço mais ativo em termos de público”, adiantou.


Para mais informação, contactar a Companhia através do e-mail geral@companhiadaesquina.com ou através do contacto 968060047.  A Companhia da Esquina tem 20 anos e, anualmente, organiza musicais de fim de ano no Teatro Villaret, sendo apoiada pela Direção-Geral das Artes.

Quer comentar a notícia que leu?