BUSTO DE NELSON MANDELA INAUGURADO NO TAGUSPARK

0

Na sexta-feira foi inaugurado um busto de Nelson Mandela no Taguspark. A escultura, da autoria da artista plástica Clo Bourgard, é uma homenagem a uma das figuras mais marcantes da história mundial na defesa dos direitos humanos, da liberdade e da democracia

Nelson Rolihlahla Mandela, considerado como o mais importante líder da África Negra, vencedor do Prémio Nobel da Paz de 1993, e pai da moderna nação sul-africana, onde é normalmente referido como Madiba (nome do seu clã) ou “Tata” (“Pai”), foi homenageado pelo Taguspark, em Oeiras com a inauguração do busto do líder político que passou 27 anos na prisão – inicialmente em Robben Island e, mais tarde, nas prisões de Pollsmoor e Victor Verster.

Na cerimónia de inauguração da escultura, o vice presidente da Câmara de Oeiras, Francisco Gonçalves, recordou que Mandela foi uma figura controversa durante grande parte da sua vida. Denunciado como um terrorista pelos seus críticos, Mandela acabou sendo aclamado internacionalmente por seu ativismo e recebeu mais de 250 prémios e condecorações, incluindo o Nobel da Paz em 1993, a Medalha Presidencial da Liberdade dos Estados Unidos e a Ordem de Lenin da União Soviética. Francisco Gonçalves fez questão de referir que «Madiba» foi o mais poderoso símbolo da luta contra o regime do Apartheid.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, referiu que a escultura, de madeira e poliéster revestida a aço inox cromado/espelhado, é uma homenagem a esta figura marcante da história mundial e na defesa dos direitos humanos, da liberdade e da democracia.

Do ponto de vista de Isaltino Morais, este busto é um tributo a Nelson Mandela, ao seu legado fundamental para a ‘libertação’ da África do Sul e para o grande exemplo que deu ao mundo na defesa dos valores dos direitos humanos, da igualdade e das liberdades fundamentais.

Por seu turno, Eduardo Baptista Correia, CEO do Taguspark, destacou que «a Cidade do Conhecimento já tinha a Praça Nelson Mandela e que conta agora também com uma escultura inspirada num grande ser humano, uma personalidade singular da história da humanidade», deixando um convite «para que visitem o Taguspark e conheçam de perto esta magnífica escultura, uma obra incontornável do roteiro de arte urbana que estamos a desenvolver e que se enquadra em dois pilares fundamentais da nossa atividade, a arte e o civismo.»





O busto, da autoria de Clo Bourgard, pode ser visitado todos os dias na Praça Nelson Mandela, junto ao Núcleo Central, e já faz parte do roteiro de arte urbana do Taguspark. A cerimónia de inauguração contou com John Battersby, o jornalista da África do Sul que mais vezes entrevistou o líder anti-apartheid e que ficou célebre pelo abraço dado a Nelson Mandela quando este saiu da prisão.

Despertar para realidades adversas

Na escultura, uma enorme cabeça espelhada com dois metros de altura ergue-se do chão como se de uma ‘voz capturada’ se tratasse, declarando aos céus um princípio fundamental – O Homem é um Ser livre!

«Na escultura observamos Mandela, ao mesmo tempo que nos observamos a nós. Há uma fusão propositada neste trabalho. A cabeça de Mandela de Clo Bourgard aspira a despertar a nossa atenção para as realidades adversas, para dentro e fora do nosso círculo social e cultural, para o nosso lugar na sociedade. Para que possamos continuar a “luta” de Madiba – a justiça, a inclusão racial e a igualdade de oportunidades –, sendo a cabeça a expressão da memória histórica e o seu reflexo (exterior) a partir da matéria espelhada, de tudo o que existe em volta». Como refere Elisa Ochoa no seu texto curatorial.

“Em 2019 fiz uma viagem à África do Sul, onde tive o privilégio de conhecer um pouco da cultura sul-africana e a sua ligação histórica intrínseca a Nelson Mandela. Chamou-me à atenção os telhados feitos em chapa metálica das favelas tribais fora das grandes cidades, designadas Shanty Town, que ao longe davam um efeito visual absolutamente incrível. Havia uma ansiedade intelectual de materializar tudo o que tinha visto numa peça de arte. Foi quando surgiu o convite por parte da Administração do Taguspark que todo esse processo criativo abstrato se materializou numa escultura feita em chapas metálicas como as Shanty town tribais”. É desta forma que Clo Bourgard descreve a inspiração que a levou a conceber a escultura.

A cerimónia de inauguração contou, ainda, com as intervenções de Clo Bourgard, autora da escultura, do jornalista português António Mateus e do jornalista sul-africano John Battersby, ambos autores de dois livros sobre Nelson Mandela, e de Nuno Delgado (Atleta Olímpico de Judo).

O busto de Nelson Mandela é agora parte integrante de um Museu de Arte Urbana em desenvolvimento no Taguspark e que conta com obras de diversos artistas plásticos portugueses reconhecidos a nível internacional, entre os quais Clo Bourgard, Boldalo II, Osir, Gonçalo Mar, The Caver, Styler, Youthone e o grupo Rethorica Studio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here