COPS VACINA TODOS OS VIGILANTES DE HOSPITAIS

0

A empresa portuguesa de segurança privada COPS garantiu a vacinação de todos os seus vigilantes que prestam serviço em hospitais, pelo facto de estes estarem em contacto direto com os doentes e, por isso, serem considerados trabalhadores da linha da frente.

Em plena situação pandémica, a empresa de segurança privada portuguesa COPS – Companhia Operacional de Segurança conseguiu garantir a vacinação dos seus vigilantes nos hospitais, tendo em conta o contacto direto com os doentes que chegam às diferentes unidades hospitalares onde a empresa presta serviços de vigilância. Assim, mais de 90% dos elementos pertencentes às equipas da COPS destacados em unidades de saúde estão já vacinados contra a Covid-19.

«Ao imunizar os nossos vigilantes estamos a garantir a sua segurança e das suas famílias, dos utentes e colaboradores com quem temos contacto diário e a cuidar das nossas equipas. Desde o início que solicitámos que fossem incluídos na ronda de vacinação e nos planos de vacinação de cada Unidade Hospitalar e assim foram considerados pelos hospitais, pelo papel fundamental que desempenhamos nessas unidades de saúde, nesta altura temos mais de 90% dos profissionais já vacinados», afirma Pedro Toste, diretor geral da COPS.

A COPS é uma PME 100% portuguesa que tem como atividade principal a prestação de serviços de segurança a terceiros. Com mais de 10 anos no setor e cerca de 1500 funcionários, dispõe de vigilantes ao serviço de instituições públicas e privadas que desempenham funções cruciais na proteção e vigilância, tais como, todos os tribunais do país, hospitais, centros de saúde, escolas e universidades, câmaras municipais, teatros, espaços de entretenimento, hotéis e resorts, condomínios, e outros de alta segurança como a PGR (Procuradoria Geral da República), o DCIAP (Departamento Central de Investigação e Ação Penal) ou Administração do Porto de Sines, entre outros.

Quer comentar a notícia que leu?