Num dia soalheiro em que as aulas começaram para milhares de crianças, Fernando Medina visitou, ontem, no início do novo ano letivo, duas escolas do ensino básico que sofreram obras de reabilitação total. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o vereador com o pelouro da Educação, Manuel Grilo, estiveram ontem, de manhã, na EB1//JJ Professor Agostinho da Silva (Marvila), e na EB1/JI Eng.º Duarte Pacheco (Beato).

No início deste ano, conforme fez questão de salientar Fernando Medina, sete das escolas básicas da cidade abriram portas totalmente remodeladas, garantindo um acréscimo de 500 vagas nos Jardins de Infância da cidade, num investimento de 15 milhões de euros.

As escolas reabilitadas, segundo a Câmara Municipal de Lisboa, são: EB Caselas – JF Belém; EB Moinhos do Restelo – JF Belém; EB D. Luís da Cunha – JF Alvalade; EB Frei Luís de Sousa – JF S. Domingos Benfica; EB Bairro de S. Miguel – JF Alvalade; EB Prof Agostinho da Silva – JF Marvila; EB Eng. Duarte Pacheco – JF Beato.

Segundo Fernando Medina, na última década foram realizadas 80 intervenções de renovação nas 95 escolas do 1.º ciclo de Lisboa. Neste momento, para lá destes dois estabelecimentos com obras concluídas, há mais 7 estabelecimentos em obra.

Citando Sophia de Mello Breyner, Luís de Camões e Natália Correia, que sempre colocaram o ensino como pedra basilar da democracia, o autarca comparou esta reentrada das escolas ao seu «primeiro dia de escola». E, para memória futura, quer «deixar expresso o meu bem-haja para os que sonharam transformar este espaço em defesa da escola pública».

Segundo defendeu, os professores e educadores «têm a maior responsabilidade na parceria necessária para o sucesso educativo», deixando palavras de estímulo, apoio, solidariedade e esperança, afirmando a disponibilidade da Câmara de Lisboa para «tudo fazer» no sentido da dignificação do seu trabalho e do serviço público que prestam, pois «é verdadeiramente o reconhecimento do seu papel»

O pessoal auxiliar também não foi esquecido por Fernando Medina, que se dirige ainda às associações de pais e a todos os pais das escolas de Lisboa, sublinhando que «não é possível desenvolver bons projetos educativos sem um forte envolvimento das associações de pais».

Por seu turno, o vereador Manuel Grilo, após salientar a presença do aluno número três do curso de 1963, sublinhou que a «câmara está a investir fortemente nas escolas, nomeadamente nas do 1º ciclo», pois, ao que defende, «estamos a melhorar muito a capacidade de resposta a todas as questões relativas à estruturação das escolas». E sublinha que olhando para o parque escolar da cidade é fácil perceber que a sua renovação é mais rápida e mais intensa nas que estão sob a responsabilidade da autarquia.

E, é por isso, que o programa de apoio ao sucesso educativo que a autarquia pretende implementar valorizará as especificidades de cada escola e dará primazia a «uma atitude de confiança, pois cada escola sabe o que é melhor para desenvolver os seus projetos».

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.