FERNANDO MEDINA ENTREGA LIVROS ÀS CRIANÇAS DE LISBOA

0

Hoje comemorou-se o Dia Mundial da Criança, para sensibilizar a comunidade internacional para os problemas que atingiam tantas crianças no mundo. Fernando Medina assinala Dia Mundial da Criança com entrega de livros nas escolas de Lisboa.

Mais do que um dia em que as crianças recebem presentes, o Dia Mundial da Criança tem como foco a criança e os problemas que a afetam muitas e, por isso, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, aproveitou este dia para entregar livros nas escolas da capital com o intuito de «despertar» a consciência das crianças para o que se passa com outras crianças no mundo.

E, por isso, Fernando Medina, acompanhado nesta cerimónia por Isabel Alçada, coautora com Isabel Magalhães da coleção literária “Uma Aventura” bem como por Catarina Vaz Pinto, vereadora da cultura da autarquia e ainda por Margarida Martins, presidente da Junta de Freguesia de Arroios, afirmou: “Vim aqui para vos dar, e através de vocês, dar a todas as crianças de Lisboa, um livro”, aconselhando, as cerca de 80 crianças presentes, a ler, porque “ler é muito divertido”.

Numa cerimónia marcada pela informalidade, algumas crianças «proporcionaram» alguns «bons momentos» de leitura em diversos idiomas, desde o francês au bengali, demonstrando que em Lisboa existe uma grande diversidade cultural.

“Não importa a cor, não importa o país, não importa a religião. O que importa é sermos todos amigos” foi dito por Jocelin, uma das alunas presentes, durante a apresentação teatral feita por alunos de Portugal, do Bangladesh, Paquistão e Nepal.

Por seu turno, Margarida Martins, presidente da Junta de Freguesia de Arroios, salientou que se cruzam “92 culturas diferentes” neste território de Lisboa e que, “nesta escola, existem 25 crianças de culturas diferentes, algumas delas nem sabiam falar português”, contudo, acabaram por conseguir integrar-se e apreender. “Não há discriminação entre eles, é realmente uma inclusão muito grande destas crianças todas”, deixou claro.




O “Piquenique de Livros e Leituras” ficou marcada pela interação da escritora Isabel Alçada com alguns alunos. A a escritora, satisfazendo a curiosidade das crianças, lá foi revelando que o “gosto pela escrita aconteceu depois de ter ouvido de uma professora do 1º ciclo que tinha jeito para escrever”. Isabel Alçada, antiga Ministra da Educação, revelou ainda que o primeiro, dos seus 122 livros, foi publicado há 39 anos, sendo o último o conhecido “Uma Aventura em Noite de Tempestade”.

“O que recomenda para nos transformarmos num bom escritor?”, quis saber um aluno. Ao que a escritora respondeu: “Devem treinar a escrita: Se não ficar bem à primeira, fica à segunda, e se não ficar bem à segunda, fica à terceira”.

E, foi assim, que a câmara de Lisboa assinalou a data que ficou marcada, também, pela distribuição de livros que foram adquiridos pelas BLX/Cultura à Rede de Livrarias Independentes e que agora irão reforçar as coleções de 141 Bibliotecas Escolares de Lisboa, bem como por um conjunto de outras atividades.

Além de Fernando Medina na EB Nº1, os vereadores com os pelouros da Educação e da Cultura, respetivamente, Manuel Grilo e Catarina Vaz Pinto, estiveram também eles em escolas da cidade a entregar livros, numa iniciativa em que se destacou a importância do livro e da leitura na formação das crianças e jovens.

O Dia Mundial da Criança, que hoje se assinala, foi criado pela Organização das Nações Unidas a 20 de novembro de 1959, data em que foi aprovada a Declaração dos Direitos da Criança, afirmando-os em todo o mundo.

Quer comentar a notícia que leu?