O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, vai assumir os pelouros da economia e inovação, áreas que eram tuteladas pelo seu ex-vice-presidente, Duarte Cordeiro, que saiu do executivo para integrar o Governo.

A entrada dos novos secretários de Estado no Governo deixou em aberto cargos públicos nas Câmaras de Lisboa e de Abrantes e na empresa Metro do Porto. Aproveitando esta remodelação governamental, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, realizou um reajustamento na equipa autárquica, com divisões de pastas, uma promoção e o assumir de pelouros, que até aqui não tinha.

De referir que o vice-presidente da câmara de Lisboa, Duarte Cordeiro, saiu da autarquia para assumir as pastas de secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro e dos Assuntos Parlamentares, sob a alçada do chefe de governo, e Fernando Medina chamou a si os pelouros da economia e inovação, que pertenciam a Duarte Cordeiro.

João Paulo Saraiva | Vice-presidente do município de Lisboa

Fernando Medina que, até aqui, não tinha pelouros, passa, agora, a coordenar diretamente os dossiês como o da Websummit, dos mercados municipais, comércio ou a expansão do ‘hub’ criativo do Beato e promove João Paulo Saraiva a vice-presidente da autarquia, lugar deixado vago por Duarte Cordeiro. O vereador foi eleito nas listas do PS para a Câmara, mas faz parte do movimento criado por Helena Roseta, «Cidadãos por Lisboa». João Paulo Saraiva  acaba por ver o seu poder reforçado, acumulando o papel de vice da autarquia com os pelouros que já tinha,  os dos recursos humanos, finanças e sistemas de informação.

Na lista do executivo camarário há ainda um regresso, o do vereador Carlos Castro, que assume os pelouros da Proteção Civil e do Regimento Sapadores Bombeiros, além do Desporto e a Higiene Urbana, setores que estavam nas mãos de Duarte Cordeiro. Carlos Castro já tinha sido vereador no mandato anterior, entre 2013 e 2017. No atual mandato, Carlos Castro trabalhava no gabinete do presidente da autarquia.

Duarte Cordeiro assumiu a vice-presidência da Câmara Municipal em 2015, altura em que Fernando Medina se tornou presidente, substituindo o atual primeiro-ministro, António Costa.

A autarquia lisboeta é composta por 17 vereadores, sendo que oito são do PS, um do BE (partido que tem um acordo de governação do concelho com o PS), quatro do CDS-PP, dois do PSD e dois do PCP.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.