Entre 19 e 21 de julho, a Fábrica da Pólvora de Barcarena, em Oeiras, vai receber o Festival Sons da Terra, um evento que celebra a portugalidade através  da música, da gastronomia, dos trajes e do artesanato.Ana Moura, Vitorino e Orquestra Sete Sóis e Sete Luas são os cabeças de cartaz do Festival Sons da Terra que se realiza na Fábrica da Pólvora de Barcarena, nos dias 19, 20 e 21 de julho.

Este evento, onde participam artistas consagrados e novos talentos, oriundos de todo o  país, terá quatro palcos que acolherão, além dos cabeças-de-cartaz, concertos da fadista Ana Laíns, ADIAFA (o grupo de cante campaniço baixo-alentejano, que está a celebrar o seu 20º aniversário), o grupo de canto tradicional de vozes femininas CRAMOL (que interpreta cancioneiro tradicional), Daniel Cristo com o concerto “Cavaquinho Cantado”, o mundialmente aclamado acordeonista João Frade e Rão Kyao, o músico que ao longo das últimas décadas tem restabelecido a ligação entre a música tradicional portuguesa e o Oriente.

O Festival Sons da Terra é promovido pela Câmara Municipal de Oeiras, num projeto criado por Diogo Clemente que assina a sua direção artística e que pretende receber todos os que querem saber e viver o que é ser português.

A entrada no primeiro dia do festival (19 de julho) é gratuita. Nos dias 20 e 21 de julho, existem várias modalidades de bilhetes.

Dia 19 de julho: Entrada livre

Dias 20 e 21 de julho:

Bilhete diário do Festival – desde 3€

Bilhete diário do Festival + Palco principal – 5€

Passe 2 dias (dia 20 e 21 de julho) – Festival + Palco principal – 9€

Mais informações

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.