LISBOA PREPARADA PARA ELEIÇÕES EM SEGURANÇA 

A Câmara de Lisboa tem preparada “uma resposta alargada” para que as eleições legislativas de 30 de janeiro decorram em segurança no contexto da pandemia de Covid-19, inclusive na eventualidade de recolha do voto em confinamento, informou Carlos Moedas, revelando que vão ser duplicadas as estações de votos.

O presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, revelou que a autarquia está disponível para «fazer aquilo que é necessário» para assegurar a participação nas eleições legislativas, apesar de ainda estar à espera de respostas do Governo.

«Estivemos imediatamente disponíveis para duplicar o número de estações de voto, ter essa capacidade que é importante. Nós estamos disponíveis para aquilo que é necessário, mas a responsabilidade das eleições é nacional», afirmou Carlos Moedas.

«Em termos logísticos já conseguimos duplicar a capacidade. Não sei se está a ser em cima da hora, mas da parte da Câmara estamos a dar a resposta imediata. De um dia para o outro conseguimos duplicar o número de estações de votos, com as juntas de freguesia a dar todo o apoio», afirmou.

As eleições legislativas antecipadas realizam-se no dia 30 de janeiro, mas no dia 23 ocorre o voto antecipado em mobilidade e, para dar uma resposta em segurança, a Câmara Municipal de Lisboa vai disponibilizar um total de 133 secções de voto para uma distribuição de 500 eleitores por secção, num total de 66.500 inscritos. «Em 2021, nas eleições presidenciais, foram afetas 77 secções de voto concentradas num único local, na Cidade Universitária», indicou o município de Lisboa.

Desta vez, segundo a autarquia, as mesas estarão em três locais: na Escola Secundária do Restelo, no complexo de Escolas do Lumiar e na Cidade Universitária com cinco edifícios (Reitoria, Faculdades de Letras, Direito e Psicologia e Cantina Velha).





No entanto, como adiantou Carlos Moedas, «apesar de a autarquia estar pronta, ainda está à espera de algumas respostas do Governo», sublinhando que «as pessoas que vão estar nas mesas de voto estão a tomar a terceira dose da vacina contra a covid-19. Precisamos de ter as pessoas vacinadas, que vão estar ali o dia todo. Tudo isto está a ser tratado com todo o tempo do nosso lado, agora esperamos que do lado do Governo também tenhamos todo o apoio».

Quer comentar a notícia que leu?