LOURES LUTA POR UM CONCELHO MAIS SEGURO E COM MAIS METRO

0

A Assembleia Municipal de Loures aprovou, por maioria, a moção “Por um concelho mais seguro” que, além de pedir a instalação de um sistema de videovigilância, pede um reforço dos meios humanos e recurso das forças de segurança no concelho para «garantir a total segurança dos seus munícipes. Entretanto, em reunião do executivo camarário, os vereadores da CDU fizeram aprovar uma moção contra o projeto de linha circular do metro

Em Loures, «existem problemas de criminalidade de vária ordem em localidades com realidades distintas um pouco por todo o concelho» e, por isso, os deputados municipais do PSD/PPD e PS apresentaram a moção “Por um conselho mais Seguro”, aprovada por maioria, pedindo a instalação de um sistema de videovigilância «em áreas sensíveis ou onde ele possa ser eficaz e obter bons resultados». Segundo os deputados municipais do PS e do PSD «existem, não muito longe do Concelho de Loures, exemplos de sucesso no que à videovigilância e à sua eficácia no combate à insegurança diz respeito».

Preocupados com as «situações visíveis de insegurança» no concelho, os deputados municipais alertam para o facto de «os meios humanos e recursos das forças de segurança existentes no Concelho de Loures continuam a ser escassos».

Por estes motivos, o Grupo Municipal do PPD/PSD e do Partido Socialista propôs que a Assembleia Municipal de Loures, «exorte a Câmara Municipal de Loures a tomar todas as medidas para implementar um sistema de videovigilância em diversas zonas do Concelho de Loures sendo esta medida aplicada de forma faseada» e a «aumentar a pressão sobre a administração central com o objetivo de obter um aumento dos meios humanos e logísticos necessários ao reforço da segurança no Concelho de Loures».

Aprovada por votação nominal e por maioria, com 27 votos a favor do PS, PPD/PSD, CH e PAN, 14 votos contra da CDU e BE e 2 abstenções da presidente da mesa da Assembleia Municipal e do deputado do IL, esta moção pede, ainda, à autarquia, no seguimento do aumento do número de efetivos da Polícia Municipal, a criar esquadras da Policia Municipal no concelho e a implementar «um programa de apoio à PSP e à GNR para atribuição anual de viaturas em caso de existência de falhas a este nível».

CDU pede oposição à Linha Circular




Por outro lado, em reunião do executivo municipal, os vereadores da CDU apresentaram uma moção contra a concretização da linha circular do metropolitano de Lisboa. Aprovada por maioria, com a abstenção do PS, a moção propõem que a Câmara Municipal de Loures, manifeste a sua viva oposição à concretização do projeto da Linha Circular do Metro, dada a «necessidade de transbordo no Campo Grande, da atual linha amarela para acesso ao centro da cidade de Lisboa».

Segundo os vereadores comunistas, o modelo do metro de superfície em estudo, nas deslocações para o Município de Lisboa já acarreta transbordo na estação do Metropolitano de Odivelas e, a concretização da linha circular em Lisboa, «obriga a mais um transbordo na estação do Campo Grande, prejudica fortemente os munícipes de Loures que se deslocam de e para Lisboa, com a consequente perda de atratibilidade para os seus utilizadores».

Perante estes factos, os vereadores comunistas pedem à autarquia para «instar o Governo a determinar ao Metropolitano de Lisboa a reavaliação imediata de todo o processo relativo à construção da linha circular, e definir como prioritária a adequada interligação da rede de metropolitano existente ao projeto em curso e à preconizada expansão a Loures nas necessárias condições de rapidez, eficácia e conforto nas deslocações que visa servir».

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here