Fundador do grupo Terra a Terra em 1977, o músico e poeta Mário Piçarra vai ser hoje (quarta-feira), pelas 18H30, homenageado na Sociedade Portuguesa de Autores, em Lisboa.

O músico Mário Piçarra, de 71 anos, um dos fundadores do grupo Terra a Terra (cujo primeiro era «Terra Sem Amos»), recentemente falecido, vai ser lembrado hoje por um grupo de admiradores da sua obra musical e poética na Sociedade Portuguesa de Autores, onde será lançado o seu último trabalho: o CD «Claridade».

Filho do tenor Luis Piçarra que ficou conhecido por ser intérprete do segundo e atual hino oficial do Sport Lisboa e Benfica, “Ser Benfiquista” de autoria de Paulino Gomes Júnior, Mário Piçarra tinha acabado de editar o CD “Claridade”, que dedicou à memória do seu pai.

Homem de trato afável que tinha sempre uma palavra de carinho para todos que, como ele, padeciam de doença oncológica, Mário Piçarra conseguiu, nos últimos anos, «fintar a doença» através da música e do «amor por viver». Aliás, o gosto pela vida está expressa na letra da canção Claridade (título do CD), onde revela que «Quero oferecer-te uma fonte/ De onde brotam mil vinhedos/ E voar sobre os teus passos/ Para poisar nos teus segredos».

Este novo trabalho de Luís Piçarra, como afirmou o jornalista Carlos Calixto, «auspiciava um novo começo na carreira do músico», cinco décadas depois do seu primeiro disco, com o Quarteto 1111, e quarenta anos depois do início do seu trabalho com os Terra a Terra.

Mário Piçarra, nascido em Lisboa, em 1965 fez parte do grupo Chinchilas, com Phil Mendrix, e de 1969 a 1971 do Coro da Academia de Amadores de Música, sob a direção de Fernando Lopes-Graça.

Durante uma pausa na carreira musical, licenciou-se em História e fez uma pós-graduação em História Diplomática Contemporânea. Este seu último CD ficará como um testamento do seu percurso na música, mas é pena que desapareça precisamente quando acabara de voltar e com todo o mérito.

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.