OEIRAS HOMENAGEOU IGREJAS CAEIRO

Romagem á campa de Igrejas Caeiro. Homenagem do executivo do Municipio de Oeiras e da Direção da Fundação Marquês de Pombal. Cemitério de Oeiras.

Ator, encenador e locutor português, Francisco de Igrejas Caeiro, nasceu a 15 de agosto de 1917, em Castanheira do Ribatejo, e faleceu a 19 de fevereiro de 2012, estando sepultado no cemitério de Oeiras. Igrejas Caeiro, como era conhecido do grande público, viveu nas proximidades do forte de Caxias.

O Município de Oeiras fez a tradicional homenagem a Igrejas Caeiro, um dos mais marcantes nomes da rádio, do teatro, do cinema e da televisão em Portugal, com a realização de uma Romagem à sua campa (n.º 72), no passado dia 19 de fevereiro (data em que se assinala dez anos do seu desaparecimento), no Cemitério de Oeiras.

No local foi depositada uma coroa de flores pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves, que salientou a vida de Igrejas Caeiro que até fez. Em 1946 estreia-se em ‘Camões’ de Leitão de Barros, com António Vilar e Eunice Muñoz.

Francisco Igrejas Caeiro foi um homem dos sete ofícios – ator, locutor de rádio e televisão e político português. É um nome incontornável da história da nossa Rádio. A ele estão ligados programas como “Os Companheiros da Alegria”, no Rádio Clube Português e o “Comboio das Seis e Meia”, nos inícios dos anos 50 do século XX. Entre 1976 e 1979, Igrejas Caeiro foi ainda Diretor de Programas da Emissora Nacional de Radiodifusão, atual Rádio e Televisão de Portugal.

Para além disso, entre outras atividades, pertenceu à direção do Teatro Maria Matos que fundou, e após o 25 de Abril, Igrejas Caeiro foi Deputado pelo Partido Socialista à Assembleia Constituinte (1974-1976) e depois à Assembleia da República.

Veio a falecer em Lisboa, aos 94 anos, em 19 de fevereiro de 2012.





Quer comentar a notícia que leu?