REFOOD CARNAXIDE COMBATE O DESPERDÍCIO ALIMENTAR E APOIA FAMÍLIAS CARENCIADAS DA FREGUESIA

O núcleo da Refood de Carnaxide vai realizar, no próximo domingo, dia 20 de novembro, uma feijoada solidária no Salão do Centro Social e Paroquial de São Romão, a partir das 13h00. Para participar na iniciativa, deverá deixar um donativo a partir de oito euros, e cujo valor reverte na totalidade para a Refood Carnaxide, que tem um pólo de distribuição no Mercado de Queijas e espera abrir o segundo no Mercado de Carnaxide no início de 2023.

 Esta ação, explicou ainda ao Olhares de Carnaxide e Queijas o coordenador geral desta organização, Luís Moura, vai contar ainda com um concerto da banda Lippzz, parceira da Refood Carnaxide. “A ideia com esta ação é fazer um almoço para a comunidade em geral, e todo o dinheiro que se conseguir será destinado à Refood, para ajudar no pagamento das contas da água, da luz, entre outros”, acrescentou o responsável, explicando ainda que “já há poucos bilhetes à venda” para esta feijoada solidária.

A Refood tem 11 anos e conta atualmente com 63 núcleos espalhados em todo o país, sendo o Carnaxide o 34º. Este núcleo surgiu em setembro de 2016, por iniciativa da filha de Luís Moura, que era voluntária na Refood Alfragide. No entanto, o coordenador geral salienta que o núcleo de Carnaxide não surgiu “devido à necessidade de combater as carências alimentares” na freguesia, mas sim “para reduzir o desperdício alimentar”, e, em seis anos, já conseguiu resgatar do lixo cerca de 125 toneladas de alimentos.

“A nossa missão, tal como a da Refood nacional, é recolher comida que está em condições e distribuí-la pelas famílias que precisam, e desta forma evitamos que os alimentos sigam para o lixo”, acrescenta Luís Moura. Na sua perspetiva, “a Refood não tem de existir apenas em freguesias onde existem carências alimentares”, sendo que um dos motivos que potenciou a criação do núcleo de Carnaxide foi o facto “de existir muitos supermercados e restaurantes” no concelho de Oeiras, e que “desperdiçavam muita comida”. Contudo, Luís Moura reconhece “que há famílias carenciadas” na União de Freguesias de Carnaxide e Queijas e no concelho de Oeiras, mas “não tantas como na Amadora, Sintra, ou Lisboa, por exemplo”.

Atualmente, o núcleo de Carnaxide da Refood conta com 130 voluntários, que se distribuem por “várias tarefas, desde a recolha à distribuição dos alimentos”, e todos trabalham um dia por semana, de segunda a segunda, durante duas horas, dentro das suas disponibilidades horárias. “É a única coisa que pedimos aos voluntários, que tenham duas horas semanais para se dedicarem a esta causa”, acrescenta o coordenador geral. Para já, este núcleo tem um ponto de distribuição no Mercado de Queijas, e espera abrir um segundo no Mercado de Carnaxide já no início de 2023.

“A nossa Refood é a única a nível nacional com dois polos de distribuição”, diz Luís Moura, acrescentando que este núcleo entrega “diretamente, alimentos a cerca de 130 famílias carenciadas”; e também a diversas instituições sociais da freguesia, aumentando o número de pessoas apoiadas para 200. O concelho de Oeiras conta atualmente com dois núcleos da Refood: em Carnaxide e em Oeiras, sendo que o primeiro funciona todos os dias, das 14h30 às 23h00.





Atualmente, uma das maiores dificuldades da Refood Carnaxide é, segundo o coordenador geral, “encontrar voluntários para fazer as rotas da hora do almoço”, devido aos horários de trabalho. Por isso, estas rotas têm sido garantidas “por reformados, estudantes, desempregados”, entre outros. Contudo, todos são bem-vindos à Refood Carnaxide, e para ser voluntário neste núcleo, basta fazer a sua inscrição em: https://re-food.org/fazer-parte/ser-voluntario/ ou aparecer na Feijoada Solidária do próximo domingo.

 

Quer comentar a notícia que leu?