RICARDO LEÃO PROMETE 24 MILHÕES DE EUROS PARA AS JUNTAS DE FREGUESIA EM VISITA À PORTELA DOS SÁBIOS

A Câmara Municipal de Loures vai transferir, este ano, 24 milhões de euros para as Juntas e Uniões de Freguesia, revelou ao Olhar Loures o presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão, durante uma visita que efetuou, sexta-feira, à Universidade Sénior Portela Sábios, da qual é, por inerência, «reitor».

O presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão, visitou a Universidade Sénior Portela Sábios, da qual é por inerência «reitor», para projetar o ano de 2022 e salientar a importância do Movimento Universitário Sénior, com relevo para a Comunidade da União de Freguesias de Sacavém e Portela.

Ricardo Leão, após ter salientado que conhecia esta Universidade Sénior desde 2009, altura em que foi vereador da Câmara de Loures, revelou que a autarquia vai transferir, este ano, para as Juntas e Uniões de Freguesia 24 milhões de euros, em vez dos 14 milhões que eram transferidos pelo anterior executivo.

Para Ricardo Leão, que encara as juntas de freguesia como o “braço direito” da Câmara junto das populações, este aumento deve-se à nova politica encetada pelo atual executivo municipal de encarar as juntas como parceiras, que passaram «a ter competências próprias», deixando de ter competência delegadas. «Vamos todos caminhar no mesmo sentido», explicou o autarca.

Em relação a Universidade Sénior Portela Sábios, Ricardo Leão salientou que, nunca é demais, a «valorização do conhecimento e do saber das pessoas que deixaram a vida profissional ativa», sublinhando que «essas pessoas ainda têm muito a dar e a receber da comunidade em que estão inseridos».

O autarca fez questão de salientar que «compete à Câmara Municipal dar os meios a estas instituições», de forma a que elas possam cumprir cabalmente o seu papel junto da comunidade sénior.





Por seu turno, os responsáveis por esta Universidade Sénior, que pertence à Associação de Moradores da Portela, revelaram que «as necessidades mais prementes desta instituição são de ordem técnica e de transportes», anunciando ainda a realização do Concurso de Cultura Geral Sénior, que vai levar à Portela várias Universidades Seniores e Academias, no próximo dia 17 de março.

Um «mundo» ao serviço da comunidade

«A Universidade precisa de apoio técnicos para algumas atividades que desenvolvemos, nomeadamente o teatro, e dos transportes para levarmos os nossos alunos a visitas de estudo e para transportar os nossos atores e cantores», adiantam esses responsáveis que «enviaram» um obrigado especial à Vice-Presidente da Câmara, Sónia Paixão, bem como a Junta de Freguesia de Moscavide e Portela, na pessoa do seu presidente Ricardo Lima.

A Associação dos Moradores da Portela, fundada em 22 de maio de 1975, dinamiza várias iniciativas de ordem social, cultural e desportiva. Com mais de 150 atletas federados nas modalidades de futsal e ginástica acrobática, a Associação dos Moradores da Portela tem ainda uma Universidade Sénior, a Portela dos Sábios, que é “um espaço de cultura e de troca de conhecimentos e experiências”, tendo ganho, em 2021, o Concurso de Cultura Geral, promovido pela Rede de Universidades de Terceira Idade (RUTIs).

Criada há 46 anos, a Associação de Moradores da Portela foi fundada com o objetivo de dinamizar ações sociais, culturais e desportivas, e, gradualmente, foi assumindo posições de grande importância na vida da população, com forte incidência nas áreas do equipamento, dos transportes, das zonas verdes, da cultura e do desporto, salientam Maria Margarida Louro e Octávio Cordeiro, respetivamente presidente e vice-presidente desta Associação que, até ao surgimento da Freguesia da Portela, “fazia a ponte” entre os moradores desse bairro da classe média/alta e a Câmara Municipal de Loures.

Após terem estado sediados provisoriamente no Seminário dos Olivais, na freguesia de Santa Maria dos Olivais, no concelho de Loures, a Associação inaugurou instalações próprias que lhe permitiram «uma maior proximidade com a população» e também darem uma resposta, cabal, às novas necessidades que foram surgindo com o envelhecimento dos residentes.

Envelhecimento ativo

Uma das preocupações da Associação de Moradores da Portela prende-se com o chamado Envelhecimento Ativo que, essencialmente, se trata de um «processo de otimização das oportunidades para a saúde, participação e segurança, para melhorar a qualidade de vida das pessoas que envelhecem», criando a universidade sénior para proporcionar bem-estar aos indivíduos mais velhos.

«Os benefícios para quem a frequenta a universidade “Portela dos Sábios” não são só os relacionados com a aquisição de novos conhecimentos, mas também com o aumento da sociabilização, que por sua vez potencia a autoestima, o sentimento de autonomia e participação na sociedade», sublinham os principais responsáveis da Associação de Moradores, lembrando que foi neste contexto que, em 2009, Filipa Lages (Assistente Social) e Carla Marques (presidente da altura da Associação de Moradores da Portela) juntaram esforços «para erguer na nossa freguesia uma universidade sénior sob o nome de Portela Sábios».

Quer comentar a notícia que leu?