Inês de Medeiros, presidente da Câmara Municipal de Almada realizou a sua segunda Presidência Aberta pelas freguesias do concelho. Desta vez, a escolhida foi a da Caparica e da Trafaria.A segunda sessão do ciclo «Presidência Aberta» de Inês Medeiros, presidente da Câmara Municipal de Almada, «arrancou», hoje, de manhã, no largo defronte da sede da União de Freguesias da Caparica e Trafaria, no Monte da Caparica.

Esta segunda «ronda» pelas freguesias, à semelhança da primeira efetuada em janeiro, ficou marcada pelo encontro entre o executivo da Câmara Municipal de Almada e o da União de Freguesias da Caparica e Trafaria, com a população, tendo sido debatidos problemas como o mercado do Monte da Caparica, problemas de reabilitação e de segurança em bairros sociais, nomeadamente no bairro do Fundo de Fomento  e o do Monte da Caparica, a mobilidade, segurança rodoviária, proteção civil, ambiente, educação ou apoio ao associativismo.

A Presidência Aberta 2019, uma iniciativa da presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, permite ao executivo identificar problemas urgentes, dando-lhes respostas imediatas, e aperceber-se que, em alguns casos, existe uma descoordenação entre os diferentes serviços e, é por isso e não só, que a presidente Inês Medeiros se faz acompanhar  nestas visitas «ao terreno» por todos os vereadores e os responsáveis dos diferentes serviços da edilidade.

É a articulação entre os diferentes serviços, colocando todos a falar uns com os outros que, na perspetiva de Inês Medeiros, se «consegue resolver rapidamente os problemas das populações».

Por outro lado, como defende: «É importante iniciar estas visitas ao território já com um conhecimento profundo e respostas possíveis para todos os locais que vamos visitar. O executivo da Câmara tem de estar pronto para responder a todas as situações e assumir responsabilidades. Temos de ouvir as pessoas para melhor sabermos o que querem para a sua terra».

Proximidade

E, foi dentro deste «espírito» de cooperação e auscultação da população, que se realizou a visita a vários locais da freguesia da Caparica, tendo sido contactados, diretamente, associações, coletividades e outras entidades locais.

No Mercado Municipal do Monte de Caparica, na Rua Alfredo Cunha, foi o primeiro encontro/debate com a população da freguesia e, como não poderia deixar de ser, os problemas do mercado marcaram a sessão, o que levou a autarca a salientar que está a ser elaborado um novo regulamento para o mercado mas, obviamente, esse novo regulamento tem de estar enquadrado numa estratégia mais ampla que permite «dar um novo alento» aos mercados.

Por seu turno, a presidente da União de Freguesias, Teresa Paula de Sousa Coelho, adiantou que vão ser efetuadas algumas obras de melhoramento neste mercado sublinhando que deverá existir uma alteração aos regulamentos.

Antes, na visita que realizou no Porto Brandão e no Monte da Caparica e perante a situação de abandono de muitas habitações, a autarca exigiu que todos os prédios em ruína fossem identificados e se intimassem os proprietário a dizerem o que querem fazer. Caso isso, não suceda num prazo razoável, a autarca quer o agravamento a 80% do IMI.

À tarde, Inês Medeiros, esteve na freguesia da Trafaria, com percurso por vários locais da freguesia, nomeadamente pelos bairros degradados da Cova do Vapor e do Torrão. Aí, os autarcas depararam com várias situações criticas, designadamente problemas relacionadas  com a segurança e o combate a incêndios. Já sem falar nas situações de insalubridade com que foram confrontados.

Durante as visitas às duas freguesias, o executivo da CMA esteve acompanhado pelo executivo da União de Freguesias da Caparica e Trafaria.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.