VENDAS DE PASSES SOCIAIS AUMENTARAM 400%

0

A segunda fase de desconfinamento, iniciada a 4 de maio, provocou uma «corrida» à compra de passes. Por exemplo, o Navegante Lisboa registou um aumento de vendas na casa dos 481%, em relação a abril.

A retoma na utilização dos transportes públicos na região de Lisboa, com o fim do estado de emergência, provocou, em maio, um aumento na procura de passes, tendo sido vendido mais de 218.000 passes Navegante, o que corresponde a 30% dos foram adquiridos, em média, durante o primeiro trimestre de 2020.

Estes números, provisórios, foram obtidos após análise dos carregamentos efetuados entre 26 de abril e 22 de maio. Os dados, no entanto, quando comparados com os números do mês de abril, indiciam uma retoma significativa na utilização do serviço público de transporte de passageiros na área metropolitana de Lisboa. Assim, em maio foram vendidos mais de 152.000 Navegantes Metropolitano, o que corresponde a um aumento de 216% face a abril, e 37.000 Navegantes + 65, que correspondem a mais 171%.

O maior aumento percentual registou-se, contudo, nos passes Navegante municipais, tendo sido carregados cerca de 23.000 passes Navegante Lisboa, o que significa um aumento de 481% relativamente a abril, e 7.000 Navegantes de outros municípios, o que corresponde a um aumento de 223%.

Os dados apurados no primeiro trimestre de 2020 mantinham a tendência de crescimento dos trimestres anteriores, face aos períodos homólogos de 2019. Em abril, no entanto, e como consequência do estado de emergência nacional e obrigatoriedade de confinamento, as vendas de passes Navegante tiveram quebras na ordem dos 91% (foram vendidos cerca de 67.700 passes).

Na sequência da publicação da orientação da Direção Geral da Saúde (DGS) «COVID 19: Procedimentos nos transportes públicos», a Área Metropolitana de Lisboa solicitou a «todos os operadores de transporte rodoviário de passageiros, dos quais é autoridade, que procedessem à atualização dos respetivos planos de contingência, em conformidade com as medidas identificadas pela DGS. Essa atualização inclui a revisão dos planos de higienização e limpeza e o reforço da concretização das medidas de proteção dos trabalhadores, designadamente motoristas, e passageiros».





Desta forma, a Área Metropolitana de Lisboa afiança que, em articulação com as autarquias, operadores e governo, continuará «a avançar com as medidas que respondam às necessidades de mobilidade da população, de forma fiável e em segurança».

Por isso, está a promover uma campanha de promoção e incentivo à utilização de transportes públicos de passageiros, com o lema seguramente, vá de transportes. As medidas de segurança, como a utilização de máscara, limites de lotação dos veículos, compra antecipada de títulos, e limpeza, higienização e arejamento dos veículos são o foco central desta campanha, que se prolongará pelo mês de junho.

Escreva aqui o seu comentário...