Com apenas seis anos de história, o Club Desporto Jardim da Amoreira tem já muito para contar. 
Com a atividade desportiva centrada no futsal, a associação desportiva situada na Ramada tem vindo a ganhar espaço e reconhecimento no concelho de Odivelas.Corria o ano de 2011, quando o atleta de futsal João Marçal foi desafiado por um conjunto de pais do bairro do Jardim da Amoreira na Ramada a criar um clube no qual pudesse colocar em prática a formação na modalidade.
Foi assim que nasceu o Club Desporto Jardim da Amoreira, uma associação desportiva sem fins lucrativos, fundada a 4 de maio desse ano.

O atual vice-presidente e diretor desportivo da associação (Patrícia Marçal é a presidente) recorda que os objetivos do projeto ainda se mantêm: “fazer um projeto sem fins lucrativos que pretende unir o máximo de jovens”.

Segundo João Marçal, o Club Desporto Jardim da Amoreira tem vindo a crescer de forma assinalável: “começámos com 20 a 30 crianças, agora temos 180 atletas”, revela.

Atualmente, o Club Desporto Jardim da Amoreira conta com dois escalões de petizes, dois escalões de traquinas, um escalão de formação e ainda as equipas de competição: benjamins, infantis, iniciados, juvenis e juniores (que vai arrancar este ano, com uma equipa que está junta há cinco anos). Existe também uma equipa onde os pais dos atletas mais jovens vão mostrando os seus dotes.

Falta uma equipa de seniores. De acordo com o vice-presidente do clube, essa realidade só será possível “se conseguirmos manter o crescimento que estamos a ter, com o equilíbrio financeiro que é necessário”.

E acrescenta: “é muito complicado conseguir sustentar uma equipa de seniores sem os apoios necessários”. Seis anos depois da fundação, as principais dificuldades passam para ausência de um espaço próprio para treinos. “Tivemos quase a possibilidade de ter um recinto e a associação apresentou uma proposta para recuperar um espaço devoluto aqui na freguesia. Contudo, a Federação Portuguesa de Futebol não nos concedeu esse apoio”, lamenta João Marçal.

Enquanto esse desejo não se concretiza, os vários escalões de futsal do Club Desporto Jardim da Amoreira vão fazendo os seus treinos noutros locais. “Nós temos uma parceria com o Colégio Externato Flor do Campo, com dez horas semanais alugadas, pagas pelo clube. Alugamos também algumas horas por semana na Escola Secundária de Odivelas. As restantes horas são cedidas pela Câmara Municipal de Odivelas em equipamentos da autarquia”, explica.

Mas este esforço permite pelo menos que todos os atletas possam treinar duas vezes por semana. E esta dedicação e capacidade de adaptação à alguma falta de recursos trouxe frutos bem cedo na história do clube. “No primeiro ano, fomos logo campeões distritais de benjamins”, relembra João Marçal. “Entretanto, os infantis também já foram campeões, os iniciados também e os juvenis subiram este ano de divisão”.

Para o dirigente, “é bom ganhar títulos, mas a formação é o mais importante”.
Na opinião de João Marçal, “o Club Desporto Jardim da Amoreira tem crescido muito e foi ganhando muita visibilidade no concelho. Temos muitos atletas e, principalmente, os pais gostam muito de ter aqui os filhos”.

Uma das conquistas mais recentes do clube é a nova sede. Localizada no antigo parque infantil, o espaço necessita ainda de melhoramentos, mas “servirá de apoio aos atletas, pais e à comunidade quando estiver aberta”.

O vice-presidente salienta que “as fontes de rendimento do Club Desporto Jardim da Amoreira são provenientes de patrocínios, apoios de entidades, Câmara Municipal de Odivelas, União das Freguesias da Ramada e Caneças e também das mensalidades dos atletas”.

Para o futuro a curto prazo, João Marçal defende um projeto mais eclético. “O desejo é criar uma classe de ginástica, rítmica ou acrobática, e mais vocacionada para o feminino”.
Depois, “se tudo correr bem no futuro, gostaríamos de criar a modalidade de judo”, conclui.

JOÃO MARÇAL
O atleta do Jardim da Amoreira
Aos 37 anos, João Marçal apresenta já um vasto currículo na modalidade. Começou em 1999 no Sporting Clube de Portugal, clube onde se manteve até 2005. Depois de uma passagem de um ano pelo Sport Lisboa e Olivais, o desportista ingressou no Sport Lisboa e Benfica.
Permaneceu na equipa encarnada durante três anos e regressa depois ao clube dos Olivais para aquela que seria a mais longa estadia numa equipa: sete temporadas, até 2016.

Depois de uma curta passagem pela equipa da Associação de Moradores de Santo António dos Cavaleiros, João Marçal esteve na época passada no Burinhosa, em Alcobaça. Atualmente, o atleta representa os Leões de Porto Salvo, equipa que atua na primeira divisão do Campeonato Nacional de Futsal.

Mas mesmo focado na carreira de jogador de futsal, João Marçal nunca se desligou do bairro do Jardim da Amoreira, na Ramada, tanto como treinador, tanto como dirigente.