Inicio Temas Economia

Economia

MEDINA QUER LISBOA PREPARADA PARA NOVOS DESAFIOS

Preparar a capital para os desafios atuais e futuros, procurando atenuar o impacto económico e social da pandemia, é um dos objetivos de Fernando Medina que quer uma cidade mais sustentável, resistente e bem prevenida para eventuais catástrofes e para as oportunidades num cenário pós-covid.

OEIRAS «AVANÇA» COM 3 MILHÕES PARA RECUPERAÇÃO ECONÓMICA

A Câmara Municipal de Oeiras vai disponibilizar 3 milhões de euros no Plano de Recuperação à Atividade Económica do concelho, uma verba alocada a fundo perdido, a todas as empresas, designadamente as em nome individual, que tenham a sua sede fiscal e atividade desenvolvida no concelho.

CÂMARA DE LISBOA PERDEU 31 MILHÕES DE EUROS EM TAXAS TURISTICAS

Num ano em que deu cerca de 50 milhões de euros em apoios por causa da pandemia, a Câmara de Lisboa fechou 2020 com um prejuízo de 46 milhões de euros, preparando-se para contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI para criar uma nova almofada financeira.

SABORES PARA TODOS OS GOSTOS EM ALVALADE

A Junta de Freguesia de Alvalade apresentou ontem, 19 de maio, no Mercado de Alvalade Norte, a 4.ª edição do concurso gastronómico Sabores de Alvalade, que este ano conta com Vítor Sobral, como embaixador, e Cátia Goarmon ("Tia Cátia") como júri.

QUINTA EM MARVILA TRANSFORMA BORRAS DE CAFÉ EM COGUMELOS

A primeira quinta em Portugal de economia circular que transforma borras de café em cogumelos orgânicos, aliando viabilidade económica à sustentabilidade ecológica, foi hoje, oficialmente, inaugurada em Lisboa, fruto de uma parceria entre a multinacional portuguesa Delta Cafés e a NÃM.

MEDINA AVANÇA COM 13 MILHÕES PARA APOIAR AS EMPRESAS DE LISBOA NO REGRESSO À ATIVIDADE

Com a retoma económica em vista, o presidente da Câmara de Lisboa apresentou ontem, nos Paços do Concelho, a 3ª fase do programa Lisboa Protege. Os novos envelopes de apoios para os negócios da capital, no montante máximo por empresa de 15 mil euros, vão permitir aos empresários enfrentarem a última fase da pandemia.

JÁ PODEMOS VOLTAR A JANTAR FORA

Acaba o estado de emergência, regressa o estado de calamidade. É já a partir das 00h00 de sábado, 1 de maio, que Portugal entra numa nova fase do plano de desconfinamento, com novidades para o setor da restauração, da Cultura e uma reabertura de fronteiras.

“LOURES INOVA” DÁ CARTAS NO SETOR PRODUTIVO

O “Loures Inova”, que foi impulsionado pela Divisão de Economia e Inovação, é um centro de negócios e de incubação fundado pelo MARL – Mercado Abastecedor da Região de Lisboa, pelo município de Loures e pelo Parque de Ciência e Tecnologia “Nova Madan Parque”, contando atualmente com mais de 50 sócios e parceiros, públicos e privados, entre os quais se encontram algumas das maiores referências no mercado agroalimentar e logística nacional – como é caso da Gelpeixe, a Kilom ou a transportadora Luís Simões, entre muitos outros.

FORNO DE CARNAXIDE UMA PASTELARIA DE REFERÊNCIA EM OEIRAS

Pastelaria tradicional, fabrico próprio, qualidade e atendimento e uma ampla esplanada, são alguns pontos diferenciadores do «Forno de Carnaxide», onde se pode encontrar as mais diversas especialidades, desde scones, folhados, jesuítas, queijadas, queques. Mas, o melhor é passar por lá e «mergulhar de cabeça» nesse «doce mar» de açúcar.

ERVANÁRIA SANTA FILOMENA E ERVANÁRIA SÃO JOÃO DE BRITO ALIAM MODERNIDADE AOS REMÉDIOS TRADICIONAIS

Desde o início da pandemia disparou a procura pelos suplementos de reforço do sistema imunitário, afirma Carla Capela, proprietária de duas das mais conceituadas ervanárias de Lisboa, Ervanária Santa Filomena e Ervanária São João de Brito, em Alvalade.

DESCARREGUE AS EDIÇÕES

ÚLTIMAS