Foi aqui que se registou a maior agregação de freguesias do país aquando da reorganização administrativa que entrou em vigor em 2013.Santa Maria Maior foi o nome atribuído à fusão de doze pequenas freguesias de Lisboa, nas quais figuravam as nove mais pequenas freguesias do país.Castelo, Madalena, Mártires, Sacramento, Santa Justa, Santiago, Santo Estêvão, São Cristóvão e São Lourenço, São Miguel, São Nicolau, Sé, Socorro integram há quatro anos uma única freguesia.

Mesmo assim, Santa Maria Maior é atualmente uma das 24 freguesias de Lisboa com menor número de habitantes: 12 765.

A freguesia de Santa Maria Maior está intimamente ligada à Sé de Lisboa, inicialmente Igreja de Santa Maria Maior, mandada construir em 1150 por D. Afonso Henriques, três anos depois de ter conquistado Lisboa aos Mouros.

As duas primeiras freguesias de que há notícia, após a reconquista da cidade, são S. Vicente e Santa Maria dos Mártires, locais onde os cruzados acamparam e fizeram cemitérios durante o cerco, daí a designação “mártires”.

Com um índice de envelhecimento muito acima da média do concelho de Lisboa, Santa Maria Maior tem um dos mais baixos registos de população entre os 0 e os 14 anos.

Esta é sem dúvida a freguesia na qual se tem sentido mais o impacto do aumento do turismo em Lisboa nos últimos anos, não fosse este o sítio onde se juntam zonas como Alfama, Mouraria, Baixa ou Chiado.

Mais de 20% das casas existentes nesta freguesia estão registadas no Airbnb, uma plataforma de arrendamento a curto prazo.
Esta é também a freguesia que junta três das maior marchas populares da capital: Alfama, Mouraria e Castelo

Miguel Coelho, presidente do executivo de Santa Maria Maior


 

Quer saber mais da freguesia de Santa Maria Maior?

Click na ligação a azul.

Caracterização social de Santa Maria Maior - informação da Câmara Municipal de Lisboa

Que outros assuntos quer ler na edição impressa ?

Envie a sua sugestão aqui:

Receba as noticias de Olhares de Lisboa no seu email

Discurso do Presidente