ALMADA CELEBRA DIA DA MULHER DURANTE MARÇO

Em 2022, Almada assinala o Dia Internacional da Mulher (8 de março), de 4 a 30 de março, um pouco por todo o concelho, com música, exposições, ciclos de debates sobre temas como a igualdade de género, a multiculturalidade, a cultura cigana e a violência doméstica, encontros e uma mostra de sabores.

Durante 26 dias de março, de 4 a 30 deste mês, Almada vai assinalar o Dia Internacional da Mulher que se celebra a 8 de março. Em 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional das Mulheres, pelas Nações Unidas. Atualmente, a data é comemorada em mais de 100 países — como um dia de protesto por direitos ou de celebração do feminino, comparável ao Dia das Mães.

Assim, no dia 8 de março, em Almada vai poder visitar, na Praça S. João Baptista, a exposição De Pleno Direito e à Luz da Igualdade – uma mostra de cartazes que desconstroem ideias feitas e traduzem visões desiguais de homens e mulheres, dinamizada pelo Movimento Democrático de Mulheres. Ainda nesse dia, a praça será animada por vários momentos culturais como as Cantadeiras de Essência Alentejana, uma leitura de excertos de uma peça de Cláudia Dias e de poemas de mulheres e sobre as mulheres e as suas lutas, e ainda as Batucadeiras, Show d’Africa AdSumus.

Ao longo do mês, poderá visitar outras exposições, como Memória e Feminismos – Percursos de Mulheres do Distrito de Setúbal, projeto desenvolvido pela UMAR, Mulheres Pescadoras, de Stella Maris Vallejo, ou Às Mãos Delas.

O ponto alto deste mês, em que a Câmara Municipal de Almada homenageia a Mulher, está marcado para o dia 13 de março. Oito mulheres em palco – Ana Bacalhau, Katia Guerreiro, Luanda Cozetti, Patrícia Antunes, Patrícia Silveira, Rita Redshoes, Sofia Escobar e Viviane – na sala da Academia Almadense, num concerto único Uma Mulher não chora. Trata-se de uma ideia original de Renato Júnior, que assina a maioria das canções, reinventa temas de algumas das convidadas e assegura a direção musical.

É também através das canções que o espetáculo Mulheres do Sul – 20 de março, Teatro Municipal Joaquim Benite – reflete a luta das mulheres e o processo de transformação de mentalidades, entre 1920 e 1980, nos países Latino-Americanos, como Chavela Vargas, Mercedes Sosa, Violeta Parra, Elis Regina e Maria Bethânia, nas vozes de Adriana Queiroz e Luanda Cozetti.





Há ainda atividades físicas, como pilates e treino outdoor, em vários espaços do concelho – Jardim Urbano da Costa da Caparica, Parque Multiusos da Sobreda, Jardim do Complexo Municipal dos Desporto, no Feijó, Parque Urbano do Fróis, na Caparica – com o objetivo de promover a saúde e o bem-estar.

Leia / descarregue AQUI o PDF : Programa Dia internacional da Mulher

 

Quer comentar a notícia que leu?