O auditório do Templo da Poesia, no Parque dos Poetas, em Oeiras, vai receber no dia 6 e 7 de dezembro, um espetáculo de homenagem a Ary dos Santos, considerado um dos maiores vultos da poesia portuguesa.O Parque dos Poetas vai abrir as suas portas do seu Templo da Poesia para receber uma homenagem um dos maiores poetas da música portuguesa. Ali vai ter lugar o encerramento da Digressão Nacional “Ary, O Poeta das Canções”, com 10 anos de espetáculos ininterruptos, que consiste num tributo a José Carlos Ary dos Santos, por Joaquim Lourenço.

Canções históricas como Desfolhada, Canção de Madrugar, Cavalo à Solta, Tourada, Estrela da Tarde, Um Homem na Cidade, O Cacilheiro, O Homem das Castanhas, Lisboa Menina e Moça, Os Putos e Retalhos da Vida de um Médico, entre outras, são tocadas e cantadas de forma inovadora e contemporânea com recurso à linguagem da música clássica, do jazz, da world music e do novo teatro musical.

José Carlos Ary dos Santos é provavelmente o maior poeta da música portuguesa e é extraordinária a atualidade de uma obra começada a ser escrita há exatamente 50 anos.

Ao ouvir o tema “Canção de Madrugar”, a irmã do poeta, Rosário Ary dos Santos, comentou: “Se o Zé cá estivesse adoraria ouvir esta canção cantada por si”. E Carlos do Carmo, um dos maiores intérpretes do poeta, com o qual conviveu de perto, afirmou: “É um trabalho muito digno e de grande qualidade. O nosso Ary, se fosse vivo, teria gostado muito desta homenagem.”

Os dois espetáculos estão marcados para os dias 6 e 7 de dezembro, às 21:30.

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.