CÂMARA DE LISBOA LANÇA PROJETO PARA MELHORAR A MOBILIDADE NA CIDADE

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) lançou, quarta-feira, dia 10 de agosto, o projeto VoxPop, que terá o objetivo de financiar soluções digitais nas áreas da Inovação Digital e Mobilidade Urbana.

O projeto irá focar-se na criação de soluções digitais que ajudem a melhorar a acessibilidade de pessoas com mobilidade condicionada, assente nos seguintes aspetos: planeamento de viagens; navegação autónoma; serviços inclusivos de bilheteira; promoção de uma mobilidade mais segura; gozo pleno de espaços públicos; e a criação de soluções comunitárias para uma mobilidade mais inclusiva (desafio transversal).

Esta iniciativa irá apoiar até 20 projetos inovadores, financiando os custos de desenvolvimento, adaptação e teste em ambiente operacional das soluções, até 60 mil euros por cada projeto. A submissão de candidaturas pode ser feita online, até ao dia 25 de setembro em https://www.voxpoplisboa.pt/opencall.

De acordo com o vereador Ângelo Pereira, responsável pelos pelouros da Mobilidade, Transportes, Estrutura Verde, Desporto, Segurança e Socorro, Sistemas de Informação e Higiene Urbana na Câmara Municipal de Lisboa, citado em nota de imprensa, explica que: “cerca de uma em cada cinco pessoas tem a sua experiência de mobilidade condicionada quando se desloca na cidade de Lisboa, seja por deficiência ou incapacidade, temporária ou permanente”, acrescentando ainda que “esta iniciativa é um convite à comunidade de inovadores a participar no processo de construção de soluções digitais que ajudem a promover uma maior autonomia de pessoas com mobilidade reduzida”.

O projeto VoxPop – Pessoas, Processos e Tecnologia é um projeto de inovação que tem como ambição fomentar a transição digital do sector da mobilidade na capital portuguesa, e surgiu da necessidade identificada por vários atores locais em trabalhar de forma mais colaborativa e transparente na melhoria do sistema de mobilidade e transportes de Lisboa e em tornar os processos de planeamento mais eficientes.

Neste sentido, o projeto agrega os principais agentes do universo municipal de mobilidade que trabalham em conjunto num processo de mudança assente nos três grandes vetores da transformação digital: Pessoas, Processos e Tecnologia. Esta iniciativa é liderada pela Câmara Municipal de Lisboa e tem como parceiros a EMEL, a CARRIS, o Metropolitano de Lisboa e a Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML), contando ainda com a participação da ARMIS, Beta-i e Deloitte Portugal.





Quer comentar a notícia que leu?