Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, entregou 50 chaves a inquilinos dos bairros históricos que estavam em risco de ficar sem contrato de arrendamento, devido à especulação imobiliária e à pressão turística.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e a vereadora da Habitação, Paula Marques, entregaram hoje, à tarde, mais 50 chaves do programa Habitar o Centro Histórico, a famílias que assim vão poder continuar a viver no centro histórico da cidade.

Habitar o Centro Histórico é um programa da Câmara Municipal de Lisboa para garantir casas com rendas acessíveis aos moradores do centro histórico da cidade em risco comprovado de perda de habitação.

Estas casas fazem parte do segundo concurso do programa, onde foram incluídas as freguesias da Estrela e de Arroios.

O primeiro concurso, abrangendo as freguesias de Santo António, São Vicente, Misericórdia e Santa Maria Maior, terminou a 5 de maio e envolveu uma bolsa de 100 fogos de património municipal, num investimento total de 2 milhões de euros, tendo nascido também para responder à pressão imobiliária que atinge estes moradores desde a entrada em vigor da «lei das rendas» e o crescimento do turismo.

Aquando da abertura das candidaturas, em abril último, Fernando Medina deixou em aberto a possibilidade de este programa ser alargado a outras freguesias, nomeadamente a Arroios, ainda que as freguesias agora visadas sejam aquelas onde a Câmara Municipal de Lisboa tem mais património disponível.

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.