Ironia das ironias, num dia chuvoso como o de hoje, foi anunciada a conclusão da empreitada de alimentação artificial das praias da Costa da Caparica e S. João da Caparica, o que vai permitir usufruir «calmamente» essa zona balnear dos lisboetas.

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) anunciou hoje, terça-feira, a conclusão, antes do prazo previsto (12 de outubro), dos trabalhos de alimentação artificial das praias urbanas da Costa da Caparica e de S. João da Caparica, lembrando que foram colocados um milhão de metros cúbicos de areia para contrariar a tendência erosiva e repor, o mais possível, o equilíbrio nas zonas de berma e de espraiamento, promovendo simultaneamente a utilização balnear.

«A intervenção decorreu sem quaisquer contratempos e o finalizar dos trabalhos, antes do prazo previsto, deveu-se aos meios de dragagem utilizados», revela em comunicado a Câmara Municipal de Almada.

Por seu turno, a APA confirma que procurou, em estreita articulação com a Câmara Municipal de Almada e a Administração do Porto de Lisboa, minimizar a perturbação resultante dos trabalhos desenvolvidos junto dos utentes das praias e das atividades económicas associadas à respetiva utilização.

Durante os próximos dias, de acordo com a APA, será realizada a desmobilização e retirada dos equipamentos terrestres, nomeadamente das tubagens metálicas e das escavadoras giratórias e bulldozers.

Esta empreitada teve financiamento comunitário, através do POSEUR. O procedimento de concurso público foi lançado a 22 de março de 2019, tendo os trabalhos sido iniciados a 13 de agosto de 2019.

 

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.