É OBRIGATÓRIO VALIDAR TÍTULOS DE TRANSPORTE

0

A validação dos títulos dos transportes na Grande Lisboa volta a ser obrigatória a partir de 1 de maio. Para evitar filas, a AML aconselha os utentes a comprarem, a partir de hoje (dia 26) os passes Navegantes ou o título de transportes.

A partir de maio, será novamente obrigatório validar os passes e outros títulos de transporte nos autocarros, metro, comboio e transportes marítimos para viajar nos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML).

Esta medida, agora anunciada pela AML, pretende facilitar a «gradual normalização da oferta do serviço público de transporte rodoviário, que sirva e responda às necessidades dos utentes», estando garantidas as «devidas medidas de segurança e protecção, e no sentido de fomentar o regresso progressivo à normalidade, é reposta, a partir de Maio, a obrigatoriedade das validações de títulos no serviço público de transporte rodoviário de passageiros».

Esta decisão, afirma o comunicado da AM, garante «as necessidades de deslocação essenciais, ao abrigo da legislação e das orientações de saúde em vigor». Assim, a Área Metropolitana de Lisboa, em articulação com os 18 municípios, está «empenhada na gradual normalização da oferta do serviço público de transporte rodoviário, que sirva e responda às necessidades dos utentes» e, por isso, é «reposta, a partir de maio, a obrigatoriedade das validações de títulos no serviço público de transporte rodoviário de passageiros».

A AML chama a atenção para o facto de todos os passageiros deverem ter «um título de transporte válido, por exemplo passe navegante, que poderão carregar a partir de dia 26 (hoje) nos locais habituais, incluindo a rede de multibancos», evitando, deste modo, a formação de filas ou concentração em locais de venda e minimizando os contactos pessoais diretos.

As medidas adotadas incluem o reforço da limpeza e desinfeção de veículos, instalações, equipamentos, e equipamentos de bilhética. O comunicado recorda que todos os operadores na região metropolitana de Lisboa estão equipados com sistemas de bilhética sem contacto, que permite a validação de quaisquer títulos sem necessidade de toque físico.






Estas medidas resultam da permanente reavaliação da situação de pandemia do novo coronavírus Covid-19, e das diferentes fases do estado de emergência, afirma a Área Metropolitana de Lisboa, salientando que está a «monitorizar todas as instruções que venham a ser emitidas pelas entidades competentes, nomeadamente as referentes ao uso de máscaras pelos passageiros, mantendo a população informada, sempre que existam novas orientações».

Por outro lado, segundo o comunicado, a AML está em permanente articulação com os operadores rodoviários no sentido de se reforçar a oferta e de serem implementadas medidas adicionais de higienização, arejamento dos autocarros e proteção dos motoristas.

 

Escreva aqui o seu comentário...