ESCOLA BÁSICA DO MOSTEIRO JÁ ESTÁ A FUNCIONAR

A Câmara Municipal de Odivelas inaugurou esta quinta-feira, dia 22 de setembro, a Escola Básica do Mosteiro, situada na Avenida Reinaldo dos Santos, n.º 14, Urbanização Colinas do Cruzeiro, em Odivelas.

Esta escola dá resposta a cerca de 400 alunos, e representa um investimento de cerca de cinco milhões de euros. Para Orlando Moreno, diretor do Agrupamento de Escolas D.Dinis, esta escola irá “dar resposta às necessidades que têm vindo a surgir nos últimos nos últimos anos”, agradecendo à Câmara Municipal de Odivelas por este investimento e pela obra, que na sua opinião, “está extremamente agradável, bonito e certamente será muito produtivo para a aprendizagem das nossas crianças”.

Já Bruno Santos, Diretor Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, começou o seu discurso a pedir às crianças que vão frequentar aquele estabelecimento de ensino para “serem felizes” nesta escola, que considera uma “obra tão dignificante” para o concelho de Odivelas, que já há muito tempo reclamava esta obra. Para o mesmo, “o concelho de Odivelas é pioneiro” no processo de descentralização, sendo que a inauguração desta escola vem mostrar “a melhor execução possível”, assim como a gestão que é feita na área da Educação por esta autarquia.

“É com muito orgulho que vos coloco nas vossas mãos dois desafios”, prosseguiu Bruno Santos, acrescentando que o primeiro “é fazer com que a Educação que seja uma verdade para todos e não uma oportunidade para alguns”, salientando que acredita que a escola, em conjunto com a Câmara de Odivelas, é capaz de cumprir este desafio, graças “a este edificado e a esta resposta”. Já o segundo desafio é “levar estas crianças ao limite das suas aprendizagens, ao limite da sua capacitação e ao limite de serem felizes”, salientando o profissionalismo da comunidade escolar do concelho.

Para o Diretor Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, a Câmara de Odivelas “tem um projeto educativo que se reivindica para a excelência” e acredita que esta nova escola irá “elevar Odivelas a um marco único e tornar o Agrupamento de Escolas D. Dinis uma referência para a escola pública em Portugal”.

Nesta cerimónia de inauguração, interveio ainda o presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, que expressou a sua “enorme satisfação” por ali estar, começando a sua intervenção a saudar os alunos da Escola Básica do Mosteiro e também a todo o executivo municipal, com uma “palavra especial” para a vereadora Susana Santos, que, juntamente com os serviços da autarquia, “acompanharam, desde a primeira hora, este projeto e esta obra com uma grande proximidade e dedicação”.


Para o autarca, “os alunos são o propósito do nosso trabalho diário”, acrescentando que esta obra vai permitir “consolidar Odivelas e criar uma melhor escola pública no concelho, da qual irão sair cidadãos mais bem preparados e qualificados”. Hugo Martins agradeceu ainda a todos os presentes nesta inauguração, em particular ao presidente da Junta de Freguesia de Odivelas, Nuno Gaudêncio, aos responsáveis pelo Agrupamento de Escolas D. Dinis, docentes e pessoal não docente, e ainda “aos projetistas, que pensaram, que materializaram”, bem como ao “empreiteiro que executou fisicamente esta obra e sem ele não poderíamos estar aqui”.

Ao mesmo tempo, Hugo Martins dirigiu ainda uma palavra a todos os trabalhadores da autarquia e ainda a entidades como a Associação de Moradores das Colinas do Cruzeiro, a Polícia de Segurança Pública, entre outros, fazendo ainda um agradecimento especial “ao diretor e aos técnicos do Departamento de Obras Municipais”, que acompanharam “esta obra”, realizada em período de pandemia.

“Ouvimos falar em obras abandonadas, obras em que os municípios não se entendem com os empreiteiros, face à revisão dos preços contratuais, motivada pela inflação”, prosseguiu o presidente da Câmara de Odivelas, relembrando que, muitas vezes, devido ao ajuste dos valores contratualizados, “os empreiteiros não continuam as obras porque não se vêem satisfeitos com aquilo que são os custos que têm com os investimentos”. Por isso, Hugo Martins salientou a importância desta homenagem ao Departamento de Obras Municipais devido ao seu “acompanhamento permanente”, e que permitiu concluir esta obra “em tempo útil”, ou seja, a tempo do arranque do ano letivo.

“Estes são os momentos que nos fazem valer a pena”, disse ainda o autarca, que se sente orgulhoso por “conseguir transformar e concretizar este equipamento”. Para Hugo Martins, é ainda importante dar “um voto de confiança à escola pública, aos nossos professores, aos nossos educadores, ao nosso pessoal não docente, para que consigamos formar e criar melhores cidadãos, com maior participação cívica, e ainda uma escola de virtudes, valores e cidadania”, acrescentou o autarca, que descerrou a placa inaugurativa da Escola Básica do Mosteiro, e entregou a gestão da escola ao diretor do Agrupamento de Escolas D. Dinis, Orlando Moreno.

Ainda na sua opinião, “a escola é, sem dúvida, a maior instituição democrática que podemos ter no nosso país”, e apelou a que a comunidade escolar ajude o município de Odivelas a ser “um concelho cada vez melhor para todos e deixar ninguém de fora”. No final, Hugo Martins entregou aos docentes uma lembrança desta cerimónia, para serem entregues aos alunos, antes de prosseguir para uma visita a este novo equipamento educativo.

A Escola Básica do Mosteiro tem capacidade 387 alunos, e contempla 12 salas de 1.º Ciclo e três salas de jardim-de-infância, além de logradouros cobertos e descobertos, campo de jogos e equipamentos lúdicos, estando em funcionamento desde o início do ano letivo. Assim, o concelho de Odivelas conta com mais 18 novas salas de rede pré-escolar e de 1.º ciclo, com capacidade para 462 crianças. O objetivo deste investimento na educação, explica a autarquia em nota de imprensa, é garantir as melhores condições de ensino para os alunos do concelho, fomentando uma escola pública de qualidade e promotora da igualdade de oportunidades.

Quer comentar a notícia que leu?