ESTORIL PRAIA REVALIDA TÍTULO REVELAÇÃO COM JOVENS NASCIDOS E CRIADOS EM CASCAIS

O Estoril Praia conquistou a quarta edição da Liga Revelação de futebol, beneficiando da derrota do Portimonense na visita ao Rio Ave (3-2) para garantir a revalidação do título. Por esse motivo, a Câmara de Cascais homenageou os craques do Estoril, a maioria nascidos e criados no concelho, com uma receção ao plantel na Praça 5 de Outubro.

O plantel de sub-23 do Estoril Praia foi recebido, quarta-feira, «com orgulho», pelo presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, e pelo executivo municipal, na Praça 5 de Outubro, depois de ter revalidado o título de campeão da Liga Revelação, a duas rondas da final, na época 2021/2022.

Numa festa que permitiu aos craques estorilistas e equipa técnica, que se sagraram bicampeões a duas rondas do final, com a derrota do Portimonense frente ao Rio Ave, voltar a sentir de perto o apoio dos adeptos, tanto no desfile do plantel, em camião, pelas ruas do concelho, como durante a receção em frente à Câmara.

Como fez questão de salientar o vereador do desporto, Francisco Kreye: «Esta não é uma equipa normal, esta é uma equipa que leva ao peito as cores de Cascais, transportadas por muitos filhos da terra, nascidos e criados em Cascais e que tiveram a sua formação desportiva nos diferentes clubes do concelho».

Para Francisco Kreye, «quando o Estoril joga, Cascais também joga…» e, «quando ganha um título nacional de relevância» demonstra que, no concelho, existe trabalho feito na formação de atletas.

Foi a 8 de março, a duas jornadas do final do campeonato, que a equipa de sub-23 do “mágico” garantiu o feito histórico, mesmo sem nesse dia ter entrado em campo. É que, com a vitória do Rio Ave sobre o Portimonense, tornou-se matematicamente impossível que alguma formação ultrapassasse a equipa comandada por Vasco Botelho da Costa na tabela classificativa. Desta forma estava feita a festa que agora se consumou com a entrega de medalhas de mérito e de uma placa foral por parte da autarquia.


Terminado o campeonato as contas estão feitas: sete vitórias e apenas três derrotas, na fase de apuramento de campeão. «Depois de uma época 2020/2021 perfeita, em que venceu a Liga Revelação e a Taça Revelação, a equipa sub-23 do Estoril Praia alcançou esta revalidação inédita, que demonstra bem a importância dada a este projeto», defendeu Carlos Carreiras.

Um facto importante

Para o presidente da Câmara Municipal de Cascais, «é um orgulho para Cascais, especialmente quando se valoriza a parte da formação, podermos hoje estar a celebrar a conquista de um título nacional. Não é fácil, todos nós sabemos. Eu próprio fui desportista, de hóquei em patins, nunca fui campeão nacional e tenho a noção clara que ser o melhor, a nível de Portugal, é de facto muito importante».

Apesar de ter destacado «o feito extremamente importante, conquistado com os pés», o presidente lembrou aos jovens jogadores que o «grande sucesso que podem ter, daqui para a frente, é utilizarem bem a cabeça».

«Ter a perceção clara, com humildade, responsabilidade, mas com a capacidade da missão, de conquista, chegar a outros patamares, ainda mais elevados. Todos vós, e espero que assim seja, podem ser grandes campeões na modalidade que escolheram e na qual se formaram, mas, acima de tudo, o que espero é que o desporto seja uma escola de vida e que vocês sejam campeões na vida, que incorporam um conjunto de valores e princípios que honram não só as vossas famílias e o vosso clube, mas também o concelho de Cascais», acrescentou Carlos Carreiras.

Carlos Carreiras explicou que os atletas não foram recebidos no mais importante espaço do concelho, o Salão Nobre da Câmara, por este ser exíguo para receber tanta gente. Assim, por força da pandemia de covid-19 e das condicionantes em vigor, a autarquia decidiu homenagear a equipa “canarinha”, que bateu o Leixões (por 2-0) para conquistar o troféu, na Praça 5 de Outubro, no espaço fronteiro da Câmara Municipal de Cascais.

Por seu turno, o capitão de equipa, Afonso Valente, agradeceu o convite e manifestou o «orgulho de toda a equipa e do clube por ser recebido pelo município», salientando que «foi uma época especial, mas o Estoril Praia SAD deu-nos todas as condições para chegarmos a este fim. Queria agradecer a toda a equipa técnica e aos colegas, por, no dia a dia, termos conseguido passar obstáculos, e, dando todos o máximo, chegarmos àquilo que todos queríamos e ao final desejado».

“Canarinhos” querem mais…

Além do treinador, Vasco Botelho Costa, do presidente da Estoril Praia SAD, Ignácio Beristain Borre, de todo o plantel do Estoril e de vários vereadores da autarquia, entre os quais Francisco Kreye, responsável pelo pelouro de desporto em Cascais, esteve ainda presente na homenagem o presidente do clube da Linha, Alexandre Faria, que assumiu a expectativa de voltar à autarquia para «comemorar outros triunfos em Cascais».

Alexandre Faria, que salientou que a equipa «entrou na história do clube», defendeu: «não foi fácil chegarem aqui, mas foi, sem dúvida alguma, uma satisfação enorme, quer para o clube, quer para o próprio concelho de Cascais. Já entraram para a história do clube, na história do Estoril, e ninguém se irá esquecer, tal como Cascais também não esquecerá o trabalho extraordinário que fizeram para alcançar este objetivo. É com particular orgulho que aqui estou, não só por ouvir o Afonso dizer aquilo que transmitiu, nós conhecemo-lo desde os cinco anos, e vê-lo levantar este troféu foi um dos expoentes máximos da história do Estoril».

Por sua vez, o líder da SAD, o espanhol Ignacio Borra, recordou que o clube esteve há nove anos também numa receção no município e que o trabalho durante os últimos três anos visou sempre o regresso do Estoril à elite.

Já para o treinador Vasco Botelho, que fez questão de referir que muitos dos seus atletas vão ingressar na equipa principal do Estoril, diz que, «agora, é tempo de saborear o momento e, depois, começar a preparar a nova época».

Reportagem patrocinada por:

Quer comentar a notícia que leu?