FESTAS DO MAR REGRESSAM A CASCAIS COM MODELO BIPARTIDO

As Festas do Mar regressam a Cascais com um modelo bipartido: primeiro de 25 a 28 de agosto e depois de 1 a 4 de setembro. Esta alteração tem como propósito proporcionar uma festa da lusofonia no palco mais perto do Atlântico.

Outro dos motivos para esta alteração faz com que os visitantes do evento possam, assim evitar o pico do calor e a época dos festivais de verão, e assistir ao evento após as férias. Esta festa volta a ter dois palcos – o principal, na Baía de Cascais, e o “Cascais”, nas imediações da Cidadela – e que continua a privilegiar a música em português.

No último dia, a Sinfónica de Cascais vai tocar as músicas do TOP RFM e, com a coordenação de Paulo Fragoso, da RFM, e com recurso a microfones espalhados pela Baía e as letras em teleponto, vai ser o público a cantar as músicas.

“As Festas do Mar são um marco”, referiu na manhã desta quarta-feira, dia 13 de julho, Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, que apresentou o cartaz das Festas do Mar 2022. “Este festival é uma referência numa terra de reis e pescadores, onde mais de 20 por cento são pessoas de outras nacionalidades”, acrescentou o autarca, explicando que “as Festas do Mar são um símbolo desta congregação de culturas, são o símbolo da lusofonia”.

Numa viagem ao passado, Pinto Luz lembrou ainda que “são milhares e milhares de pessoas que enchem esta Baía, onde todos são iguais, para festejar a vida, o sol”, fatores que, desde 1965, fazem das festas de Cascais “as melhores a nível nacional”.

As Festas do Mar são o único festival de verão com acesso totalmente gratuito, e conta com a apresentação de bandas “onde pelo menos um dos elementos é do concelho de Cascais”, conforme destacou Bernardo Correa de Barros, presidente do Turismo de Cascais, uma vez que o objetivo é dar “oportunidades aos que são da terra”.


“Nos últimos 11 anos, 130 elementos que subiram ao palco eram de Cascais, 68% das bandas eram de Cascais”, recordou o mesmo, dando como exemplos artistas como Carolina Deslandes, The Black Mamba ou HMB, bandas que “deram o salto” de Cascais para o país e para o mundo.

Para Bernardo Correa de Barros, organizar o evento só é possível pelo esforço de equipa, uma vez que “toda a Câmara trabalha para organizar as Festas do Mar em conjunto com as Associações locais de Pescadores”. Ao mesmo tempo, a escolha do cartaz “é sempre muito especial: as bandas que aqui estão têm de ter um álbum editado, para que depois a RFM possa agarrar e promover esses artistas a nível nacional”.

Cartaz completo:

Agosto

25 | Diana Castro | VITOR KLEY

26 | Tiago Nacarato | THE BLACK MAMBA

27 | Beatriz Rosário | OS QUATRO E MEIA

28 | Carolina de Deus | RESISTÊNCIA

Procissão em Honra de Nossa Senhora dos Navegantes

Setembro

1 | Duque Província | D.A.M.A

2 | Filipa Vieira | CUCA ROSETA

3 | Luís Sequeira | AGIR & FRIENDS

4 | Luiz Caracol | SINFÓNICA DE CASCAIS toca TOP RFM

Para além da RFM, as Festas do Mar contam ainda com o apoio da Cupra, Sagres, Fidelidade, Events & Activation Experience, Junta de Freguesia de Cascais-Estoril, e da Desafio Global.

Quer comentar a notícia que leu?