HOSPITAL SANTA MARIA COM 120 CAMAS

0

A maior unidade hospitalar do país, o Hospital Santa Maria, reforçou a capacidade dos Cuidados Intensivos para os doentes infetados.  Atualmente, tem internados cerca de 20 doentes com o novo coronavírus.

O Hospital de Santa Maria «quadruplicou num curto espaço de tempo» a sua capacidade na área dos cuidados intensivos, atingindo as 120 camas, um aumento que resulta de compras e de doações da sociedade civil, anunciou o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte.

O reforço é de cerca de 40 camas, repartidas por quatro unidades de cuidados intensivos e que serão acionadas na segunda fase da pandemia, em função das necessidades, «preservando-se o apoio ao doente não Covid-19», refere o CHULN.

Em comunicado, o centro hospitalar explica que atualmente existem 80 camas em sete unidades de cuidados intensivos, previstas no plano inicial de assistência ao doente crítico Covid-19.

«A preparação do plano envolveu desde a primeira fase as equipas do Serviço de Medicina Intensiva, em paralelo com a reconversão da atividade clínica de grande parte dos efetivos da Anestesiologia do CHULN. A progressão esta segunda fase envolve outras especialidades, nomeadamente a Infeciologia, a Medicina Interna, a Gastrenterologia, a Pneumologia, entre outras», acrescenta.

Neste momento, o hospital Santa Maria tem internados em Cuidados Intensivos cerca de 20 doentes com Covid-19 e estas novas camas, que estão prontas preventivamente vão começar a ser ocupadas conforme o número de doentes críticos infetados venha a aumentar. E poderão, se necessário, ser também utilizadas por pessoas com outras patologias.


Este plano de expansão da oferta de camas críticas significa, refere o texto, «que o centro hospitalar quadruplicou num curto espaço de tempo a sua capacidade na área dos cuidados intensivos em relação ao período pré-pandemia».