JÁ ESTÃO CRIADOS OS TRANSPORTES METROPOLITANOS DE LISBOA

0

Com um capital público de 25 milhões de euros e detida a 100% pela AML, foi ontem formalizada a constituição da sociedade de Transportes Metropolitanos de Lisboa, presidida por Faustino Gomes, que irá gerir a mobilidade e os transportes na área metropolitana.

Foi ontem, 4 de fevereiro, formalmente constituída a TML – Transportes Metropolitanos de Lisboa, tendo sido também designados os membros do conselho de administração e da mesa da assembleia geral, para um mandato de quatro anos. Contudo, a escritura do registo comercial da constituição da sociedade, e os efeitos legais da sua constituição, produzirão efeitos a partir do dia 17 de fevereiro de 2021.

Segundo um comunicado enviados aos órgãos de comunicação Social, a «sociedade anónima, com natureza de empresa local metropolitana, terá um capital público de 25 milhões de euros, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial, ficando sediada nas atuais instalações da Área Metropolitana de Lisboa, em Lisboa.

A Transportes Metropolitanos de Lisboa, detida a 100% pela Área Metropolitana de Lisboa, assumirá competências nos domínios da mobilidade e transportes, designadamente as competências de autoridade de transportes relativamente aos serviços públicos de transporte de passageiros na área metropolitana de Lisboa, incluindo a gestão dos contratos de serviço público de transporte rodoviário de passageiros de âmbito intermunicipal e municipal, bem como de outras atribuições conexas.

A AML informa ainda que, a TML será responsável pela instalação de uma plataforma tecnológica integradora do sistema de bilhética e de informação ao público, pelo desenvolvimento de estudos e planos e pela implementação de políticas de acessibilidade, mobilidade e transportes.

A gestão da TML, segundo informa a AML, será orientada de acordo com os objetivos e princípios orientadores estratégicos definidos pela Área Metropolitana de Lisboa, visando a satisfação dos serviços prestados, a sua universalidade, o reforço da coesão económica e social, e a proteção dos utentes do sistema de transportes da área metropolitana de Lisboa, sem prejuízo da eficiência económica e da viabilidade e equilíbrio financeiro.





Carla Tavares presidente da Assembleia Geral

A presidente da mesa da assembleia geral será Carla Tavares, presidente da Câmara Municipal da Amadora, sendo Carlos Humberto de Carvalho, primeiro-secretário da Área Metropolitana de Lisboa, vice-presidente da mesa (ambos não remunerados). Faustino Gomes será o presidente executivo do conselho de administração, enquanto Rui Lopo e Sónia Alegre serão vogais executivos.

A Área Metropolitana de Lisboa disporá ainda de dois órgãos consultivos: o conselho de mobilidade metropolitana e o conselho consultivo das tecnologias para a mobilidade. O conselho de mobilidade metropolitana será composto pelos presidentes das câmaras municipais de cada um dos municípios que integram a Área Metropolitana de Lisboa, e pelos membros do conselho de administração da TML e da comissão executiva da Área Metropolitana de Lisboa.

Enquanto, o conselho consultivo das tecnologias para a mobilidade, por sua vez, será composto por um representante de cada um dos operadores de transportes públicos coletivos de passageiros que operem no território da área metropolitana de Lisboa e utilizem o sistema de bilhética ou o sistema de apoio à exploração e de informação ao público gerido pela TML, e por um ou mais membros do conselho de administração da TML, ou seus representantes, que coordenarão o conselho.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here