Web Summit esgota com mais de 70 mil participantes que, a partir de amanhã, dia 3 de novembro, rumam ao Parque das Nações para participar neste evento que reúne em Lisboa políticos, investigadores e empreendedores vindos de todas «as partes do mundo».Amada por uns e odiada por outros, a Web Summit traz todos os anos à capital portuguesa políticos, ativistas, geeks, investidores, empreendedores e jornalistas para ouvirem conferências sobre os temas que estão a marcar o desenvolvimento tecnológico, fazerem networking e participarem em concursos ou workshops.

A grande afluência de público e participantes já levou a organização a informar que os bilhetes para a Web Summit estão esgotados, informou, prevendo-se a presença de mais de 70 mil participantes na edição deste ano da cimeira tecnológica que se inicia amanhã, no Parque das Nações.

Numa nota divulgada sexta-feira, a organização anuncia que «o evento está oficialmente esgotado, com 70.469 participantes, 2150 ‘startup’ e 239 parceiros confirmados para estar presentes» no evento que começa na próxima segunda-feira e se estende até quinta-feira.

De acordo com a organização, o número de participantes «superou as projeções para a edição deste ano».

Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave, Daire Hickey e David Kelly, a Web Summit evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores. A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Rep. da Irlanda, passou a realizar-se em Lisboa desde 2016, vai manter-se na capital até 2028, depois de, em novembro do ano passado, ter ficado decidida a permanência da conferência em Portugal por mais 10 anos, após uma candidatura com sucesso.

Mais oferta da Carris e Metro

Perante o número de pessoas, o Metro de Lisboa e a Carris vão reforçar a oferta durante a próxima semana. Mas os 70 mil visitantes da cimeira também poderão contar com algumas soluções partilhadas, como scooters, trotinetas e automóveis.

Em termos de transportes públicos, o metro vai funcionar com seis carruagens em todas as linhas entre as 6h30 e a 1h30 durante os quatro dias, com oferta reforçada nas linhas verde e vermelha na hora de ponta.

A Carris, por seu turno, vai ter mais autocarros nas carreiras 728 e 744 e ainda vai testar três linhas especiais de autocarros, os quantum shuttle, que vão utilizar computadores quânticos para fugir ao trânsito, com destino para o Parque das Nações entre terça e quinta. As duas empresas, em conjunto com a CP, têm passes especiais de um, três e cinco dias, com descontos entre 14% e 53%, para deslocações ilimitadas em Lisboa, Cascais e Sintra na próxima semana. Estes passes podem ser comprados através da internet ou nos balcões da Web Summit no Aeroporto de Lisboa (até terça-feira) ou na Gare do Oriente (terça e quarta-feira à tarde). A CP não prevê qualquer reforço nos comboios suburbanos de Lisboa, embora esteja atenta à procura dos utentes que se desloquem para a estação do Oriente.

Transportes partilhados

A oferta de mais transportes públicos é complementada com transportes partilhados. Assim, a DriveNow «irá redirecionar, para a zona do Parque das Nações, um maior número de carros», considerando que se espera um aumento das viagens «entre os 10% e os 15%». Haverá ainda um crédito de seis euros para os novos e atuais clientes que se desloquem para o evento.

Nas trotinetas, a Frog vai reforçar em 20% a oferta de trotinetas disponíveis, sobretudo na zona do Parque das Nações e na Baixa da cidade. Não será aplicada taxa de desbloqueio, de um euro, mas o preço por viagem será de 25 cêntimos por minuto. A Circ vai ter um passe especial de 10 dias, por um valor de 89,99 euros, que dará direito a duas horas de viagens não consecutivas por dia até dia 13 de novembro. Nas motas, a eCooltra vai ter mais scooters elétricas disponíveis no Parque das Nações e em «locais de interesse do evento, como o Bairro Alto».

Nas plataformas de transporte de passageiros, apenas a Kapten vai ter mais oferta junto ao Parque das Nações. Está ainda a trabalhar, «juntamente com a câmara municipal, para delinear uma zona específica para a recolha e largada de passageiros de TVDE, para minimizar o impacto no trânsito».

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.