O Campeonato Português de Surf arranca na Ericeira e termina em Cascais. São cinco etapas e um prémio de 100 mil euros, numa prova onde a sustentabilidade ganha peso: depois dos plásticos é a vez da alimentação saudávelO campeonato português de surf de 2019 começa a 1 de março e termina a 5 de outubro, sendo composto por cinco etapas, com destaque para o regresso da prova no Algarve, anunciou a Associação Nacional de Surf (ANS).

«Temos um ano em cheio pela frente», destacou Francisco Rodrigues, presidente da ANS, apontando para a melhoria a nível dos prémios monetários (100 mil euros no total face aos 90 mil euros em 2018) e para o reforço da aposta na vertente da sustentabilidade.

A edição deste ano, tal como a do ano passado, extravasa o que se passa dentro de água, com a Liga MEO Surf a consolidar a sua pegada no domínio da sustentabilidade. Depois das limpezas de praia pela Fundação Altice que em 2018 retirou mais de uma tonelada de plástico das praias, juntam-se as iniciativas da Jerónimo Martins nos campos da alimentação saudável e da preservação da biodiversidade.

Segundo os organizadores, o «reforço do compromisso da organização no domínio da sustentabilidade também se vai notar ao longo do ano, com a Jerónimo Martins a estrear-se com iniciativas nos campos da alimentação saudável e da preservação da biodiversidade, juntando-se às já existentes limpezas de praia promovidas pela Fundação Altice».

A ANS anunciou também o lançamento da plataforma ANS Share, que vai agregar os resultados anuais das ações de limpeza das praias, enquanto o Banco Santander vai promover um círculo de palestras nas universidades, subordinadas ao tema do surf e marketing.

Por seu turno, a Canon vai voltar a promover os ‘workshops’ de fotografia dedicados à modalidade, e a Polen Surfboards vai continuar a fazer ‘test drives’ dos seus últimos modelos de pranchas durante os eventos.

Outra novidade para a temporada é o Santander Ranking. Uma licra (espécie de camisola amarela) que será sempre atribuída aos surfistas no topo dos rankings masculinos e femininos ao longo da temporada. O espanhol Gony Zubizarreta e Camilla Kemp são os atuais líderes do ranking nacional e entram na Ericeira nessa qualidade.

A primeira etapa da Liga MEO Surf está marcada para a Ericeira, na Praia de Ribeira d’Ilhas (01 a 03 de março), seguindo-se a Figueira da Foz (29 a 31 de março), o Porto (17 a 19 de maio), o Algarve (21 a 23 de junho) e Cascais (03 a 05 de outubro).

O atual campeão nacional, Miguel Blanco, que se encontra fora do país a competir numa prova do circuito mundial de qualificação (Fernando de Noronha, no Brasil), destacou que tem como objetivo renovar o título nacional e apontou para o “excelente nível de surf” que tornam o campeonato português “bastante competitivo”.

Já Camilla Kemp, campeã nacional de 2018, admitiu que realizou um sonho ao conquistar o título no ano passado e que vai tentar repetir o feito.

 

Calendário da Liga MEO Surf 2019:

1a etapa – 1 a 3 de Março – Allianz Ericeira Pro

2a etapa – 29 a 31 de Março – Allianz Figueira Pro

3a etapa – 17 a 19 de Maio – Renault Porto Pro

4a etapa – 21 a 23 de Junho – Allianz Algarve Pro

5a etapa – 3 a 5 de Outubro – Bom Petisco Cascais Pro

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.