Os mercados de rua de Lisboa estão a «apadrinhar» o nascimento de novas empresas em áreas tão dispares, da alimentação à eletricidade, promovendo dessa forma o surgimento de vários jovens empresários. É o caso de Cláudio Santana.

Aos 20 anos, Cláudio Santana decidiu apostar na fundação de uma empresa de prestação de serviços na área da eletricidade, a Panorama Experiente, sediada no concelho de Odivelas, é um jovem empreendedor que decidiu apostar fortemente numa empresa de eletricidade que trabalha, essencialmente, com os mercados de rua lisboetas e com algumas entidades oficiais

A vida de empreendedor deste jovem começou a partir de uma conversa com os pais à hora do jantar. «Estou aqui com uma ideia: acho que devia criar uma empresa de eletricidade, porque não vejo grande saída para o meu curso. E, como apreendi com o pai, a trabalhar nesse ramo, tenho hipóteses de, além de criar o meu próprio emprego, dar emprego a algumas pessoas». Foi isso que Cláudio disse aos pais e dali partiu o resto.

Desde aquele dia até hoje passaram-se alguns anos – tempo suficiente para estudar o mercado, estruturar a ideia e criar uma empresa com a mãe e, há cerca de dois anos, iniciar o primeiro trabalho: a instalação do sistema elétrico numa feira de rua na zona do Cais do Sodré e, posteriormente, nos restauradores. «Percebemos que esta é uma área com uma falta enorme de pessoas e de empresas de instalações elétricas», explica Cláudio Santana, um dos cofundadores da Panorama Experiente.

Antes daquela conversa ao jantar, Cláudio frequentava um curso de formação profissional em informática, num ambiente muito diferente daquele que viria a ter. Mesmo com a economia crescendo em ritmo lento, Cláudio Santana decidiu apostar numa mudança radical da sua vida e, hoje, reconhece que se não fossem as faltas de oportunidades no mercado formal de trabalho a forçá-lo a partir para o negócio próprio, o chamado empreendedorismo por necessidade, talvez não tivesse «embarcado neste barco».

Contudo, o apoio dos pais foi fundamental para avançar e criar, com a mãe, uma empresa de eletricidade, apostada no futuro, nomeadamente nas energias renováveis. Cláudio Santa salienta que «Portugal tem liderado a promoção das energias renováveis e que a integração das renováveis na geração elétrica aumentou 26 pontos percentuais desde 2005 e, por isso, a sua empresa está apostada em especializar-se nesta área.

Mas, enquanto aguarda que o mercado das energias renováveis tenha uma maior abertura, Cláudio Santana vai apostando na implantação de instalações elétricas convencionais, utilizando materiais de última geração, que lhe permitem cumprir as suas metas ambientais.

Conforme refere, a pouco e pouco, os mercados em Lisboa, nomeadamente os de rua, têm vindo a ganhar nova vida e querem recuperar o seu lugar na rotina dos clientes – sobretudo dos mais jovens. E se há alguns anos eram locais privilegiados para as compras dos lisboetas, com o passar dos tempos foram perdendo brilho, relevância e terreno para as grandes superfícies

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.