METRO PREPARADO PARA REGRESSO ÀS AULAS

0
Crédito de imagem: Iolanda Azevedo/Metropolitano de Lisboa © 2020

Como «Olhares de Lisboa» noticiou, há duas semanas, foi inaugurado ontem o átrio norte da estação do Areeiro do Metro de Lisboa que, segundo o ministro João Matos Fernandes, está «preparado» para o previsível aumento de passageiros em setembro.

O ministro do Ambiente e da Ação Climática assegurou que o metro de Lisboa está preparado para garantir a segurança dos passageiros, em setembro, no regresso das férias e no início do ano escolar.

«Tem e teve-o no passado. Quando a Covid afetou a sociedade o metro já estava a funcionar muitíssimo melhor do que há três anos. Repito, temos mais comboios a circular e um conjunto de intervenções que vão sendo feitas e completadas», afirmou João Matos Fernandes.

O governante, que proferiu estas afirmações após a cerimónia de reabertura do átrio norte da estação de metro do Areeiro, sublinhou que o mês de setembro será também o momento de retoma da procura, após meses de quebra devido à pandemia.

«O que nós sentimos foi uma grande quebra na procura, que tem vindo a recuperar e vamos acreditar que o mês de setembro, que é o mês do regresso às aulas, vai fazer com que essa procura também recupere», apontou.

O ministro João Matos Fernandes ressalvou que a regra dos dois terços de ocupação «tem sido largamente cumprida no metro de Lisboa e no comum das empresas de transporte» tuteladas pelo Ministério do Ambiente, entidade responsável pelos transportes urbanos.






12 anos para obras de remodelação

Finalmente, como se afirmava na peça que «Olhares de Lisboa» editou há cerca de 2 semanas, a estação de metro do Areeiro terminou a sua requalificação e remodelação 12 anos depois do seu início, com a inauguração esta sexta-feira, 28 de agosto, do átrio norte.

A estação do Areeiro foi submetida em 2008 a um alargamento da plataforma, para poder receber comboios com seis carruagens, e à remodelação do átrio sul. Estas obras terminaram cinco anos depois, e foi então em 2013 que o átrio norte encerrou para ser remodelado.

Mas as obras acabaram por se arrastar durante sete anos devido a diversos motivos dificultando a vida aos utentes que viajam diariamente entre a capital e várias cidades da área metropolitana de Lisboa pois este átrio é o acesso mais próximo, cerca de 300 metros, à estação ferroviária de Roma-Areeiro, servindo comboios tanto da CP – linhas de Sintra ou Azambuja – como da Fertagus – linha da margem sul rumo a Setúbal.

Na sexta-feira, reabriram os três acessos ao átrio norte: junto ao nº 6 da Praça Francisco Sá Carneiro e os dois acessos na Avenida Padre Manuel da Nóbrega, os mais próximos da estação ferroviária de Roma-Areeiro.

As obras de remodelação e requalificação do átrio norte foram alvo de um investimento de 2,8 milhões de euros, e dotaram a estação com três elevadores de forma a garantir a «acessibilidade plena» a pessoas de mobilidade reduzida, adianta o Metropolitano de Lisboa em comunicado.

Metro de Arroios, obras demoram mais um ano

Como também «Olhares de Lisboa» noticiou outra estação da linha verde que ainda continua encerrada para que o cais seja alargado para poder receber comboios com seis carruagens é a de Arroios, que fechou em 2017, prevendo-se a sua reabertura para o mês de setembro do próximo ano.

Localizada na Praça do Chile, a estação de metro de Arroios fica na linha verde do Metro de Lisboa e é uma das principais estações numa das freguesias da capital com mais população. O ministro do Ambiente, que pediu a conclusão das obras para os mês das festas de Lisboa, fez questão de referir: «Sabemos que o prazo para a conclusão da obra é setembro do próximo ano. Os lisboetas estão há muito tempo à espera, então em Arroios estão ainda há mais tempo à espera. Não só os comerciantes da própria praça do Chile, como todas as pessoas da freguesias. O desafio que lancei ao empreiteiro que é muito capaz, que fez esta obra também, é que no Santo António esta prenda possa ser dado aos lisboetas. Eu não posso fazer essa promessa, mas tudo farei para que o metro possa tudo fazer para que seja verdade. Daqui a um ano, é certo, se for nos Santos Populares, melhor ainda».

Escreva aqui o seu comentário...