OEIRAS NOVA CAPITAL EUROPEIA DA GASTRONOMIA

0

Foi assinado ontem o protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal de Oeiras e a Comunidade Europeia de Cultura Gastronómica que consagra o município como Capital Europeia da Cultura Gastronómica 2020-2021.

Oeiras foi nomeada Capital Europeia da Cultura Gastronómica para o próximo ano. Esta nomeação marca um novo salto na aposta do Turismo em Oeiras que se alia, da mesma forma, à candidatura de Oeiras a Capital Europeia da Cultura 2027, da qual faz parte a Gastronomia enquanto ativo cultural educativo.

Para Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal, este evento vai permitir uma «maior exposição internacional dos produtos nacionais», apelando aos produtores para «investirem, ainda mais, na qualidade» para que Portugal, através de Oeiras Capital Europeia Gastronómica, «passe a ser mais conhecido e mais atraente».

«Estou muito entusiasmado com o acolhimento desta iniciativa, sobretudo porque procura ir mais além do que vulgarmente consideramos gastronomia e toca ao tema da alimentação. Se esta iniciativa puder contribuir para que os produtos portugueses sejam mais bem conhecidos, os portugueses possam usufruir da sua qualidade e ainda conseguirmos educar as pessoas do ponto de vista alimentar, então terá valido a pena», afirmou Isaltino Morais.

Na perspetiva de Isaltino Morais, que fez um ‘paralelo’ entre a candidatura de Oeiras a Capital Europeia da Cultura, a gastronomia esta, intimamente, ligada à cultura. E, por isso, Oeiras Capital Europeia da Cultura Gastronómica pretende consolidar o concelho como um centro gastronómico permanente a nível internacional e, além de outras ações, vai incluir a realização de vários eventos, dentro da estratégia de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 e da Agenda Europeia «From Farm to Fork».

Do ponto de vista do autarca, Oeiras Capital Europeia Gastronómica «só faz sentido alargando o âmbito desta iniciativa, indo muito além da mera apresentação dos Chefes Nacionais e estrangeiros», defendendo a «necessidade de este evento também ter um carácter pedagógico, ensinando as pessoas a saber comer e a aprenderem a conhecer o que podem comer», recordando que a «qualidade nutricional é importante para a saúde».





Também José Bento dos Santos, co-presidente fundador da Comunidade Europeia de Cultura Gastronómica, disse estar «extremamente feliz» com a parceria com o município e sublinhou a importância de incutir às novas gerações, a educação do gosto».

Do conjunto das diversas propostas concretas de ação presentes no protocolo, destaca-se a ideia de criar um “Observatório Europeu de Gastronomia”, a funcionar como um agregador de conhecimento que proceda, de forma metódica e sistemática, à identificação, inventariação, transmissão e difusão dos hábitos alimentares e da riqueza cultural da gastronomia europeia.

O compromisso entre o Município de Oeiras e a Comunidade Europeia da Cultura Gastronómica foi firmado em protocolo na passada sexta-feira pelo presidente da Câmara Municipal, Isaltino Morais, e pelo co-presidente da Comunidade Europeia, José Bento dos Santos.

Escreva aqui o seu comentário...