OEIRAS RECEBE 1ª EDIÇÃO DO PRÉMIO MEMOSHOÁ DE INVESTIGAÇÃO YVETTE DAVIDOFF

A Câmara Municipal de Oeiras acolhe hoje, quinta-feira, a partir das 17.30 horas, a cerimónia de atribuição da primeira edição do Prémio Memoshoá de Investigação Yvette Davidoff, promovido pela Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto.

No Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, a Câmara de Oeiras recebe, na Biblioteca Municipal de Oeiras, a cerimónia de atribuição do prémio Memoshoá e que será transmitida, em direto, através das páginas de Facebook do Município de Oeiras e das Bibliotecas Municipais de Oeiras.

Este prémio é dedicado a Yvette Davidoff, que nasceu em Viena e se refugiou em Portugal, com a mãe, em fuga do nazismo durante a II Guerra Mundial. Trabalhou junto da Comunidade Israelita de Lisboa e teve um importante papel no acolhimento e apoio aos refugiados.

Associando-se ao projeto nacional Nunca Esquecer, a «distinção com este prémio bienal pretende incentivar e aprofundar a investigação dos temas do Holocausto em Portugal», adianta a Câmara Municipal de Oeiras, em comunicado, revelando que «a primeira edição do prémio que decorreu entre 9 de novembro 2020 e 9 de novembro 2021 será entregue simbolicamente a 27 de janeiro, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto».

A Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto, fundada em 2009, tem como objetivo apoiar o trabalho de ensino, memória e investigação do Holocausto, nomeadamente entre os professores.

Foto de capa: https://www.facebook.com/associacao.memoshoa/





 

 

 

Quer comentar a notícia que leu?