OEIRAS RECEBE ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIA CIDADÃ

0

Oeiras recebe, a partir de amanhã, 25 de novembro, a terceira edição do Encontro Nacional de Ciência Cidadã, na Biblioteca Municipal de Oeiras, que pretende construir pontes para uma ciência participada.

A Biblioteca Municipal de Oeiras está entre as oito bibliotecas públicas e universitárias, de todo o país, que recebem a 3.ª edição do Encontro Nacional de Ciência Cidadã (ENCC) 2021, nos dias 25 e 26 de novembro. Esta edição apresenta-se num formato inovador: presencialmente e online.

O encontro, que pretende “construir pontes para uma ciência participada”, é organizado pela Rede Portuguesa de Ciência Cidadã em colaboração com a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.

Na Biblioteca Municipal de Oeiras poder-se-á assistir ao programa completo do evento quer seja das sessões emitidas diretamente dos seus três espaços – Auditório, Espaço Multimédia e Sala de Estudo -, quer os restantes conteúdos do programa, ou seja, os que são difundidos a partir das outras sete bibliotecas anfitriãs, desde Diálogos Cruzados, Longas, Curtas, Discussões, Oficinas e Sessões Participativas.

A sessão de abertura do Encontro, no dia 25 de novembro, contará com a presença de Margarida Oleiro, representante da Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP) no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras.

PROGRAMA NA BIBLIOTECA MUNICIPAL OEIRAS:




25 de novembro:

Com transmissão a partir da Biblioteca Municipal de Oeiras (Auditório), em concreto na rubrica Longas 1: Comunicação e participação, recebemos Xurxo Ayan Vila, arqueólogo e investigador galego do Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade NOVA de Lisboa que irá apresentar o panorama do “Ativismo arqueológico e ciência cidadã na Galiza (Espanha): A experiência comunitária de Pobra do Brollón (Lugo)”.

Em Longas 2: Biodiversidade (Espaço Multimédia), Hany Alonso da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), apresenta uma reflexão sobra “A ciência-cidadã e o seu papel na monitorização ambiental”. No mesmo grupo de apresentações participa também Vera Nunes. do Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes  (cE3c), Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa com a comunicação “Dois anos e uma pandemia depois, a ciência cidadã é uma aposta ganha no estudo das cigarras em Portugal e no Brasil. Ao final da manhã, em Longas 3: Divulgação, Sociedade e Cidadania (Sala de estudo), Elisa Lopes da Silva, investigadora do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA), ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, apresenta “Cidade (In)visível. Turismo e outras práticas quotidianas em Lisboa”.

Durante a tarde, em Curtas 2: Biodiversidade (Espaço Multimédia), Eva Monteiro da Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, apresenta a comunicação “Censos de Borboletas – Boas práticas” e Cátia Nunes da ANP/WWF a comunicação sobre “Cavalos-marinhos desconhecidos”. Vera Nunes fará a mediação científica.

A terminar o dia 25 de novembro, no âmbito do programa social e cultural, entre as 17h00 e as 18h00, os participantes visitam a Biblioteca Municipal de Oeiras e a Horta Urbana do Moinho das Antas guiados pela magia narrativa de António Gouveia, autor, contador de histórias e… hortelão.

26 de novembro:

O Espaço Multimédia de Oeiras acolhe o Laboratório de Co-Criação, tendo como dinamizadores Helena Elias (da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, ViCARTE, EBANO Collective), a Francesca de Luca (do EBANO Collective), a Maria João Oliveira, (Prof. Físico-química, Escola Seomara Costa Primo, na Amadora), a Margarida Cruz Silva (Prof. Fotografia, Escola Seomara Costa Primo, na Amadora), Gesuilda Silene Delgado e Helena Delgado (Alunas 10º e 11º anos Escola Seomara Costa Primo, Amadora). O Laboratório de Co-Criação acontece em Oeiras e será replicado nas restantes sete bibliotecas do Encontro.

Na mesma tarde, na modalidade Curtas 4: Educação e Cidadania (Auditório), Mário Moreira do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Instituto Dom Luiz apresenta “Estudo da poluição por micropartículas metálicas em Lisboa a partir da análise da casca de plátano”. Em Curtas 5: Simbioses (Espaço Multimédia), Sérgio Chozas (do Centre for Ecology, Evolution and  Environmental Changes(cE3c), Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), apresenta a curta “Biodiversidade@CIÊNCIAS: Mobilizar a comunidade de CIÊNCIAS para a promoção da sustentabilidade no Campus”, Inês Costa Pereira (de Caravana AgroEcológica, Mite2 ,Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes (cE3c), Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), apresenta a curta “Ciência cidadã no projeto Caravana AgroEcológica” e João cão Duarte (do Canto do Curió Associação Cultural, Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de LisboaI) apresenta “Trafaria e Caparica – Ciência com Comunidade”. Joana Loureiro do Instituo Gulbenkian Ciência (IGC) modera este grupo de curtas.

Em Curtas 6: Saúde e Bem-estar, Tânia Gaspar da Universidade Lusíada de Lisboa, CLISSIS, COMEGI-ISAMB vem “Dar voz a quem cuida: Governação baseada na ciência cidadã” com a moderação online de Ana Santos Carvalho.

Às 16h00 de 25 e 26 de novembro, as Sessões Participativas I e II vão envolver o debate e a discussão junto dos públicos presentes em todas as Bibliotecas anfitriãs.

A lotação em cada um destes espaços é limitada e o uso de máscara é obrigatório.

Para mais informações https://www.cienciacidada.pt/encontrocc2021

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here