A Câmara de Lisboa lançou, dia 18 de outubro, no Jardim de Infância Alexandre Rodrigues Ferreira, na Ajuda, os programas «Almoço na escola… Todos em festa», que permite aos pais almoçar na escola no dia do aniversário dos filhos, e o «Cesto de Fruta da Vegi»A partir da passada sexta-feira, o programa «Almoço na escola… Todos em festa», que tem por objetivo aproximar os pais/encarregados de educação da escola, convidando-os a almoçar na escola no dia de aniversário do seu educando/a.

Esta iniciativa abrange todas as crianças e alunos dos jardins-de-infância e 1º ciclo das escolas públicas de Lisboa e pretende promover a confiança na qualidade das refeições escolares e a perceção sobre as mesmas, anunciou o vereador do pelouro da Educação e dos Direitos Sociais da Câmara de Lisboa, Manuel Grilo, que ofereceu um almoço com 35 crianças, onde estiveram presentes os pais da aniversariante do dia.

Após o almoço, o vereador Manuel Grilo lançou a iniciativa «Cesta da Fruta do Vegi» com uma pequena animação sobre o assunto.

Com este projeto pretende-se reforçar o consumo de fruta pelas crianças, além da que está prevista nas ementas. Assim, em todas as escolas estará disponível uma cesta de frutas a qualquer hora do dia, num local estratégico para incentivar o consumo.

Entretanto, segundo um comunicado da edilidade, esta medida vem complementar outras medidas que já foram implementadas neste mandato, nomeadamente a eliminação da modalidade de catering nos refeitórios das nossas escolas no início do ano letivo 2018/2019, obrigando à confeção das refeições no próprio dia.

A autarquia lembra que foi eliminada a utilização de plástico de uso único nas refeições e que se procedeu à alteração de condições e critérios de seleção dos cadernos de encargos na contratação pública das refeições, determinando ponderação de 60% para a qualidade e 40% para o preço. Este Caderno Encargos contemplou ainda alteração na composição das ementas.

Por outro lado, o vereador Manuel Grilo anunciou que estão a ser desenvolvidos projetos para reavivar as hortas pedagógicas, no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020 e que todas as escolas vão ter contentorização para resíduos orgânicos e sua adequada utilização através de possível formação.

Quer comentar?

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.