PRIMEIRA REUNIÃO DO CONSELHO DE CIDADÃOS DE LISBOA

A primeira edição do Conselho de Cidadãos, lançado por Carlos Moedas, realiza-se este fim de semana e as alterações climáticas serão debatidas por um painel de 50 pessoas, que depois apresentará propostas à autarquia.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, esteve presente no arranque da primeira edição do Conselho de Cidadãos, uma nova forma de participação cívica na vida e desafios da cidade.  O tema em cima da mesa nesta primeira reunião, que terá lugar no salão nobre dos Paços do Concelho, serão as alterações climáticas e será debatido por um painel de 50 pessoas sorteadas de forma a representarem a população da cidade.

Estão presentes 50 cidadãos que foram sorteados de um universo de 2300 candidatos e que vão representar a população de Lisboa em termos de idade, nível de escolaridade, género, situação profissional e freguesia. Esta é uma forma de envolver os cidadãos na tomada de decisão de uma maneira não partidária.

O painel de 50 pessoas que participará no Conselho de Cidadãos deste fim de semana será composto por 26 mulheres, 23 homens e uma pessoa não-binária. No que diz respeito a idades, 13% dos participantes têm entre 15 e 24 anos, 58% entre os 25 e os 64 anos e 29% mais de 65. Destes participantes, 46% têm o ensino básico, 17% o secundário e 38% atingiram o ensino superior. A esmagadora maioria (75%) é empregada, enquanto que 21% é estudante e 4% encontra-se desempregada.

A primeira sessão está a decorrer até amanhã, 15 de maio, e vai «que caminhos deve a cidade seguir no combate às Alterações Climáticas?»

Estas 50 pessoas têm agora pela frente dois dias de trabalho, que começam hoje às 09.00 com uma intervenção do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, e só terminarão no domingo já depois das 18.00.





Segundo adianta a autarquia, «a primeira parte dos trabalhos será dedicada à aprendizagem do tema e troca de ideias com conselheiros, que irão fazer a ligação entre o tema “macro” e o dia-a-dia das pessoas». Um destes conselheiros é Júlia Seixas, professora da Universidade Nova de Lisboa nas áreas do Ambiente, Energia e Alterações Climáticas, que irá explicar como os desafios globais impactam a vida dos cidadãos. Pedro Martins Barata, coordenador da equipa que elaborou o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, é outro dos oradores e falará sobre os desafios ligados à produção de energia nas cidades.

Já Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio, vai falar enquanto ativista pelo clima sobre o que se faz de melhor e de pior em outras cidades do mundo. Por fim, e em representação da Câmara Municipal de Lisboa, Catarina Freitas explicará «como as alterações climáticas estão a impactar o dia-a-dia dos lisboetas e o que vai acontecer no futuro, abordando também o que a CML faz e planeia fazer, focando-se nos obstáculos que estamos a encontrar», acrescenta a autarquia.

O segundo dia será dedicado à deliberação e elaboração de propostas, sendo que aquelas que saírem desta reunião, que será transmitida em streaming nas plataformas da autarquia, serão apresentadas e entregues pelos cidadãos a Carlos Moedas ou a um seu representante.

A Câmara de Lisboa compromete-se a tornar públicos os resultados desta iniciativa, bem como “dar continuidade às propostas” e “comunicar os progressos realizados”, segundo fonte da autarquia.

As inscrições para o segundo Conselho de Cidadãos, cuja data ou tema ainda não estão definidos, abrem logo na segunda-feira, dia 16 de maio.

Quer comentar a notícia que leu?