SEMÁFORO VERMELHO PROÍBE ENTRADA NAS PRAIAS

1

As entradas nas praias portuguesas e, provavelmente, nos centros comerciais vão passar a ser controlados com semáforos luminosos e, à semelhança do que sucede com a sinalização rodoviária, vermelho «é para parar»

Em resposta as necessidades das autoridades de controlar o número de banhistas que cada praia pode receber, a Smart City Sensor, uma StartUp Tecnológica que desenvolve soluções com objetivo de dar respostas às necessidades das cidades do futuro, lançou o primeiro Torniquete Virtual com semáforo luminoso de taxa de ocupação.

Permitir uma abertura segura da época balnear é o principal objetivo desta tecnologia. A ser instalada em junho, este sistema permite contabilizar as entradas e saídas das pessoas das praias portuguesas, evitando aglomerados, podendo ser utilizado em diversos cenários, tais como centros comerciais, feiras, mercados e jardins.

A contabilização, segundo informa a empresa, é realizada em tempo real, o que permite organizar rapidamente os espaços monitorizados.

De realçar que este equipamento é 100% nacional e está em fase de aquisição por diversas entidades municipais. O sistema integra um backoffice para visualização de dados em tempo real e possibilita emitir alertas para entidades Municipais ou Protecção Civil, quando o limite máximo de acesso estiver a ser excedido.

A empresa, que já instalou a nível nacional Sistemas Autónomos de Monitorização Ambiental, Sistemas Free-Wifi personalizado autonomamente e Soluções Tracking, adianta que o Torniquete Virtual não carece de autorização RGPD, pois a tecnologia é baseada em radar.

1 COMENTÁRIO

  1. Artigo 44.º

    A todos os cidadãos é garantido o direito de se deslocarem e fixarem livremente em qualquer parte do território nacional.

    Artigo 19.º

    Os órgãos de soberania não podem, conjunta ou separadamente, suspender o exercício dos direitos, liberdades e garantias, salvo em caso de estado de sítio ou de estado de emergência, declarados na forma prevista na Constituição.

Escreva aqui o seu comentário...