VOLUNTÁRIOS DE LINDA-A-PASTORA VÃO TER NOVO QUARTEL

0

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora (Oeiras) assinalou, este domingo, o seu 130.º aniversário. Num dia carregado de emoções, marcado pela homenagem ao anterior comandante Jorge Vicente, cujo trabalho foi enaltecido pelo atual comandante desta corporação, José Miranda, que também anunciou que, dentro de 5 anos, a corporação vai ter um novo quartel.

A unanimidade em torno da estratégia da Câmara Municipal de Oeiras em termos de proteção civil, marcou as comemorações do 130º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora. A secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, o presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil, brigadeiro-general, Duarte Costa, agradeceram a Isaltino Morais, «por tudo aquilo que faz pelos bombeiros do concelho de Oeiras». O mesmo elogio foi realizado pelo representante da Liga dos Bombeiros Portugueses e pelos corpos dirigentes da corporação.

A presidente da Associação de Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora, Cristiana Duarte Alves, que também salientou a importância das políticas autárquicas para o sector, sublinhou que «os Bombeiros Voluntários representam em Portugal uma das causas mais nobres da nossa sociedade. Acontecimentos recorrentes diariamente, nomeadamente levam-nos a valorizar, cada vez mais, o trabalho destes Homens e Mulheres que abnegadamente todos os dias abraçam esta causa do voluntariado». Foram com estas palavas que a presidente da Associação de Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora, Cristiana Duarte Alves, decidiu homenagear os Bombeiros a que preside.

Esta dirigente associativa foi pragmática: «são eles que entregam a sua vida ao próximo e que nos fazem sentir o peso da responsabilidade de pertencer a uma Direção como equipa e como parceiros de uma mesma casa, criando um ambiente de equilíbrio, de bem-estar e de humanização».

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Linda-a-Pastora, José Miranda, realçou essa «forma de estar dos bombeiros», defendendo que tudo «passa por uma estratégia de rentabilização e articulação de meios e recursos, através da modernização de equipamentos e infraestruturas, pela otimização dos serviços e potenciação dos meios existentes, mas também pelo trabalho em parceria. Fundamental razão da existência da Associação, a manutenção de um Corpo de Bombeiros motivado, com os requisitos para o desempenho da sua função com competência e excelência».

E, é essa forma de estar, que leva José Miranda a reivindicar para os bombeiros de Linda-a-Pastora um novo quartel que, eventualmente, poderá estar edificado dentro de cinco anos. Situação que, segundo refere o presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, poderá ser uma realidade, a breve prazo.





Isaltino Morais, no seguimento das palavras da secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, que prometeu mais meios para os bombeiros e prestou uma sentida homenagem à bombeira Catarina, que deu a vida para socorrer outros, e revelou que das 7 corporações de bombeiros existentes no concelho, 5 foram construídos de raiz e, dois, foram reabilitados, «entre eles o Linda-a-Pastora e o de Barcarena».

Na altura em que a necessidade de um novo quartel se colocou, a autarquia optou por reabilitar o edifício e equipar a corporação com os meios necessários para uma «boa prestação do socorro».

O autarca salientou que a política «do município é clara. Sempre consideramos que devemos dar aos nossos bombeiros o melhor equipamento e meios». Essa politica é confirmada pelo comandante José Miranda, quando afirma, claramente, que «da Camara sempre tivemos as melhores respostas: recebemos uma ambulância de socorro, no valor de 60 mil euros, um veículo urbano de combate a incêndios (no valor de 250 mil euros), um gerador e comparticipações várias, que atingem os 24 mil euros.

Isaltino Morais fez questão de realçar que, durante este período pandémico, os bombeiros estiveram sempre presentes, realçando os valores, a dedicação, a bravura e a entrega do Corpo de Bombeiros assim como o esforço das várias Associações de continuar com o seu Legado – honrar o seu passado e apostar num futuro equilibrado e coeso perante os novos desafios.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here