Oeiras inaugurou três novos equipamentos no Dia do Munícipio

No Dia do Munícipio, que se assinalou esta sexta-feira, 7 de junho, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO), para além da habitual sessão solene, inaugurou ainda três novos equipamentos, situados nas localidade de Barcarena, Caxias e Algés.

Para assinalar o Dia do Munícipio, a Câmara Municipal de Oeiras (CMO) inaugurou três novos equipamentos, nas freguesias de Barcarena, Caxias e Algés. O primeiro espaço a ser inaugurado foi o Polidesportivo da Escola Básica Visconde de Leceia, em Barcarena, que foi requalificado, cuja intervenção custou cerca de 150 mil euros, e teve como objetivo a criação de um espaço desportivo inclusivo com condições necessárias para a prática desportiva formal e informal. Além do uso escolar, este espaço foi projetado de forma a que a sua utilização também possa ser efetuada pelo público em geral. Bárbara Silva, presidente da Junta de Freguesia de Barcarena, disse “aquilo que todos os oeirenses deviam dizer: muito obrigada”.

Já a diretora do Agrupamento de Escolas de São Bruno, Rita Rolo, referiu que, “para celebrar o Dia do Munícipio, nada melhor do que vir à Escola de Leceia e estar nesta inauguração deste campo que tanta falta faz aos nossos alunos, como a quem aqui mora”. Isaltino Morais, presidente da CMO, começou a sua intervenção a lembrar que “neste Dia do Munícipio, podíamos ficar-nos apenas pela sessão solene e pelas condecorações, mas, há muitos anos, entendemos fazer, simbolicamente, inaugurações no concelho”. Leceia, lembrou o presidente, era, há alguns anos, “um bairro de génese ilegal”, sendo que, atualmente, “é um dos bairros com mais qualidade de vida no concelho de Oeiras”.

Câmara de Oeiras quer construir um museu arqueológico em Leceia

“Desde que sou presidente de câmara, há sempre obras a acontecer aqui”, lembrou Isaltino Morais, adiantando que, atualmente, a CMO está ainda “a negociar” a compra dos terrenos entre a Capela e o Castro de Leceia. “Mais uma vez, vamos valorizar todo o património deste bairro, porque vai ser construída uma alameda que liga a Capela ao Castro. No próprio Castro, ao lado, vai ser construído um museu”, que irá contar com o espólio que se encontra na Fábrica da Pólvora de Barcarena e no Museu de Arqueologia, adiantou o autarca.

O novo parque desportivo, agora inaugurado, pretende ser um “espaço inclusivo”, e conta com “quatro balizas de basquetebol, duas de andebol e um campo de futebol”. Esta empreitada “contemplou ainda a requalificação do piso e a instalação de novas balizas, mais resistentes”. Igualmente, houve ainda intervenções no sentido de melhorar a drenagem das águas pluviais e o gradeamento existente. O objetivo, com esta obra, “é permitir que as crianças e os pais sintam que estão em maior segurança, que têm mais apoio pedagógico, que têm maiores possibilidades de praticar desporto, porque o desporto tem que ser entendido cada vez mais como uma disciplina normal e que faz parte da vida das pessoas”, disse o autarca.

Novo parque infantil no Bairro da Pedreira Italiana custou 160 mil euros

A segunda inauguração foi no Parque Infantil da Pedreira Italiana, em Caxias, cuja intervenção incluiu a redefinição das áreas pavimentadas e a criação de espaços para recreação ativa com a instalação de equipamentos adequados, complementados por mobiliário urbano. O investimento municipal foi de 160 mil euros. Madalena Castro, presidente da União de Freguesias de Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias (UFOPAC), começou a sua intervenção a parabenizar a autarquia de Oeiras “por finalmente termos este Parque Infantil requalificado e aberto à população”. “Como todos sabemos, esta obra era um anseio de há vários anos da população da Pedreira Italiana e finalmente aqui temos. Espero que os avós, os pais e principalmente os meninos respeitem o parque, porque isto são dinheiros públicos que são investidos e é necessário usar, mas também preservar”, destacou.

Por sua vez, o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, referiu que é um grande “prazer em estar aqui na Pedreira Italiana”, um bairro que sofreu muitas alterações ao longo dos tempos. “Foi possível fazer deste bairro um bairro bonito”. “A Câmara Municipal tem um prazer enorme em criar condições, isto parece uma coisa simples, mas é um parque infantil bonito, confortável, seguro, e é isso que nós pretendemos para as crianças da Pedreira Italiana”. “Antigamente, ninguém queria viver na Pedreira Italiana, e hoje toda a gente quer vir aqui. Isso é bom sinal, quer dizer que as coisas mudaram muito, e é assim que nós criamos condições para que o nosso concelho seja um concelho diferente”, destacou o presidente da CMO.

CMO inaugurou foyer do antigo Cinema Stadium

O novo parque, que segundo Isaltino Morais, vai “valorizar este bairro”, situa-se no mesmo local onde estava o parque antigo, construído pelos moradores da altura. “Pretendeu encontrar-se, para este espaço, uma solução visual e funcionalmente coerente e que vá ao encontro às necessidades efetivas da população”. A empreitada iniciou-se no final de 2023 e ficou concluída no início de junho de 2024. De seguida, a autarquia seguiu para Algés, onde foi inaugurada a reabilitação do foyer do Antigo Cinema Stadium, no edifício do Sport Algés e Dafundo, que tem agora as condições necessárias para acolher a banda municipal da Academia Musical Oeirense. Esta obra representa uma investimento municipal de 130 mil euros e incidiu sobre os espaços interiores e exteriores que compõem o Foyer dos pisos 0 e 1 do Antigo “Cinema Stadium”.


Igualmente, foi ainda renovada a fachada existente, o auditório exterior, duas salas polivalentes, as instalações sanitárias existentes e os espaços de arrumos, com uma área total de 342 m2. Segundo o presidente da União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz Quebrada e Dafundo, João Antunes, “é muito importante para Algés termos alguns espaços novos. O senhor presidente está de parabéns, por tudo o que tem feito por nós, para Algés e para o concelho”. Por sua vez, Isaltino Morais começou a sua intervenção a frisar que “vão ser dados passos significativos” na melhoria das condições do Sport Algés e Dafundo. “Temos cerca de 80 clubes no concelho, mas, na realidade há três grandes. É o Sport Algés e Dafundo, a Associação Desportiva de Oeiras e o Clube Desportivo de Paço de Arcos”.

Espaço fica ao dispor da comunidade

O primeiro, destacou ainda, “tem um palmarés extraordinário”, sendo um “grande clube a nível do concelho, mas também um grande clube a nível nacional”. Por isso, não é nas atuais instalações que se vai resolver “o problema do futuro do clube”. Este “passa pela construção de novas instalações, criadas de raiz” e com soluções que vão de encontro às necessidades do clube, sendo que já está definido o terreno, que tem uma área “quase quatro vezes maior” que o espaço atual. “É um projeto muito ambicioso e que vai demorar ainda algum tempo”, sublinhou o autarca de Oeiras.  A boa relação entre a CMO e o Sport Algés e Dafundo verificou-se também na resolução de “necessidades prementes de algumas instituições”, tais como a “Academia de Música Oeirense, recentemente criada, e que veio substituir a banda municipal”.

“Quero reconhecer a disponibilidade do Sport Algés e Dafundo em ceder este espaço à Câmara Municipal, porque, do ponto de vista cultural, ele pode ser usado, não só para o ensaio das bandas, mas para qualquer outra atividade cultural”, tais como “conferências, encontros, colóquios”, entre outros, sendo um espaço que fica “ao serviço da população de Algés”. “É um contributo para uma maior dinamização desta área do clube. Obviamente que estas instalações, eventualmente, também poderão ser usadas para algumas iniciativas do clube.”, concluíu o presidente da Câmara de Oeiras.

Descarregue e leia a edição Olhar Oeiras | Edição impressa - junho 2024 no seu computador ou equipamento móvel

Quer comentar a notícia que leu?