AJUDA ALIMENTAR PARA 6 MIL PESSOAS EM ALMADA

0

A Câmara de Almada vai investir 300 mil euros em apoio alimentar e bens de consumo básico. Esta medida extraordinária permitirá apoiar seis mil pessoas mais carenciadas e integra Plano Almada Solidária que prevê investimentos de cinco milhões de euros até ao final de 2021.

O município de Almada criou, no âmbito do Plano Almada Solidária, uma medida extraordinária ao apoio alimentar e outros bens de consumo básico, que implica um investimento de 300 mil euros e que vai permitir à autarquia conceder seis mil apoios a agregados familiares mais carenciados.

Segundo refere um comunicado emitido pela edilidade, esta é a resposta «ao aumento de pedidos de apoio junto das entidades locais», e tem como «objetivo apoiar os agregados familiares e/ou indivíduos que se encontram em lista de espera para entrada no Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC), libertando recursos para apoiar outras famílias que não reúnem ainda critérios de entrada neste programa».

A Câmara Municipal de Almada prevê, por outro lado, que a «criação desta medida extraordinária ao apoio alimentar e outros bens de consumo básico permita a concessão de seis mil apoios, tendo por base um cabaz mensal, por pessoa, no valor de 50 euros».

O apoio tem uma duração prevista de seis meses, funcionando através das associações e instituições locais que têm protocolo com a Segurança Social para execução do POAPMC, e cessará aquando da admissão do agregado familiar ou pessoa no referido programa.





Esta medida extraordinária integra o Plano Almada Solidária (PAS), através do Programa Almada Emergência. Lançado em 2020, o PAS é a maior iniciativa de âmbito social lançada no concelho, com um investimento de cinco milhões de euros, até ao final de 2021, que reforça o apoio da autarquia aos cidadãos que se encontrem em situação de vulnerabilidade e fragilidade económica.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here