ALTO DOS BARRONHOS VAI TER POLIDESPORTIVO E JARDINS DE OEIRAS VÃO «FICAR UM BRINCO» EM AGOSTO

O Alto dos Barronhos vai ter um polidesportivo e os jardins de Oeiras vão «voltar a ser arranjados». Quem o garante é Isaltino Morais, presidente da Câmara de Oeiras, que ontem efetuou a sua «volta da 6ª feira» pela União de Freguesias de Carnaxide e Queijas.

A partir de agosto, os jardins de Oeiras vão «ficar um brinco». Pois, o Tribunal de Sintra já «deu razão à Câmara de Oeiras no processo que lhe foi colocado por um dos concorrentes do Concurso Público para adjudicação de trabalhos nos jardins. Agora, o processo apenas aguarda o despacho do Tribunal de Contas». Estas revelações foram feitas por Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras, que «aproveitou» a sua habitual «volta de 6 ª feira» pelas freguesias do concelho para anunciar a construção de um polidesportivo no Alto dos Barronhos, na União de Freguesias de Carnaxide e Queijas.

Acompanhado pelo presidente da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, Inigo Pereira, e por diversos vereadores, o autarca começou a sua manhã pelo atelier de pequenas e microempresas da Quinta de Sales, na Outurela, onde foram efetuadas obras de reabilitação e onde, dentro em breve, vai ser realizada a recuperação dos espaços exteriores.

Neste espaço, onde estão sediadas 37 empresas e que é gerido pela Fundação Marquês de Pombal, Isaltino Morais realçou a importância destes nichos empresariais para o desenvolvimento do concelho, salientando o papel das empresas na criação local de emprego.

Desporto ajuda sucesso escolar

Após «ver» o sector da microeconomia, Isaltino Morais passou para o desporto e foi até ao Parque Urbano Onésimo Silveira, poeta e antigo embaixador de Cabo Verde em Portugal, para entregar, numa cerimónia informal, as chaves da nova sala polivalente da Academia dos Champs que, neste momento, tem cerca de 70 crianças dos bairros da Outurela, Portela a Barronhos a frequentarem as «suas turmas» de ténis.





Esta sala, que implicou um investimento de cerca de 50 mil euros, vai permitir apoiar «o estudo das suas crianças», criar dois postos de trabalho e, ainda, servir para exercícios de aquecimento dos «tenistas».

Na perspetiva de Isaltino Morais «é importante associar o sucesso escolar ao desporto», porque uma criança ou adolescente que pratica desporto é, por norma, um bom aluno.

Isaltino Morais comprometeu-se com o diretor da Academia a mandar construir um «muro bate-bolas» para os futuros tenistas do bairro apurarem a sua técnica.

Mas a diversidade de temas destas visitas de trabalho são uma realidade e, assim, do desporto para questões «mais práticas» do quotidiano da vida dos munícipes foi «um pequeno salto». E, em resposta a algumas interpelações dos residentes sobre o mau estado de alguns espaços públicos, Isaltino Morais garantiu que a maioria dos pavimentos dos passeios estão a ser reabilitados.

Aliás, segundo Inigo Pereira, a União de Freguesias, dentro das suas competências, está a efetuar várias obras de reabilitação de passeios e a arranjar vários espaços e equipamentos públicos, designadamente na Outurela, onde brevemente vão ser reparados alguns pavimentos.

Após passar pela Fábrica do Empreendedor, que pretende ajudar as microempresas a «encontrar» o seu nicho de mercado, Isaltino Morais dirigiu-se ao Alto dos Barronhos para ver «in loco» o terreno onde vai ser implantado o futuro polidesportivo, uma aspiração antiga dos jovens e amantes de desporto dos bairros de Barronhos e Outurela.

Este projecto, a ser analisado na próxima 2ª feira com os técnicos da Câmara, sofreu alguns atrasos «devido à titularidade dos terrenos». Problema que, em princípio, já está solucionado, o que facilita o arranque das obras do futuro polidesportivo.

Do Alto dos Barronhos à Gandarela foi «um pulo». E, aí, o autarca esteve a tratar de um problema de mobilidade num empreendimento na Estrada de Queluz, as torres «Viver Jamor». O autarca, que se opôs ao eventual abate dos Plátanos junto à estrada, «concedeu» aos promotores deste empreendimento imobiliários a construção de uma rotunda, junto à entrada da Gandarela, para facilitar as entradas e saídas dos futuros moradores neste complexo habitacional.

Esta situação de mobilidade levou o edil a pedir aos técnicos, que o acompanhavam, para estudarem uma solução para se implantar um passeio, ao longo da Estrada de Queluz, que ligue a Gandarela a Valejas, lembrando que entre Carnaxide e Talaíde vai nascer a Via Longitudinal Norte.

A visita de trabalho de Isaltino Morais à União de Freguesia de Carnaxide e Queijas terminou com a tentativa de conciliação de dois vizinhos desavindos por causa de uma estrutura opaca que serve de divisória entre duas vivendas em Queijas.

 

Quer comentar a notícia que leu?