ATÉ 22 DE OUTUBRO PODE AJUDAR OS BOMBEIROS DE CAMPO DE OURIQUE COM AS SUAS COMPRAS NO PINGO DOCE

Um grupo de vizinhos de Campo de Ourique, em Lisboa, candidatou-se à segunda edição do Programa “Bairro Feliz”, patrocinado pelos supermercados Pingo Doce, apresentando a causa “Alertar, Socorrer e Sentir a Vida”.

A causa foi apoiada e a votação já estar a decorrer, até 22 de outubro, na loja Pingo Doce da Rua Francisco Metrass. Com esta causa, explicam aqueles moradores, pretende-se adquirir um monitor de sinais vitais, a fim de reforçar os equipamentos do serviço de emergência pré-hospitalar dos Bombeiros Voluntários de Campo de Ourique.

Em comunicado, o grupo de moradores apela a todos os residentes em Campo de Ourique que participem nesta iniciativa, votando nesta causa de apoio aos Bombeiros. Recorde-se que o programa ‘Bairro Feliz’ apresenta, em todos os supermercados Pingo Doce, duas propostas de âmbito local, sendo que todos os que lá fizerem compras superiores a 10 euros, recebem uma moeda de plástico, até um máximo de três, que serve para votar na proposta preferida.

No final da campanha, o Pingo Doce irá financiar as propostas mais votadas, com um valor máximo de 1000 euros. A causa “Alertar, Socorrer e Sentir a Vida”, tem como objetivo adquirir um monitor C30 Comen, pertencente a uma nova geração de monitores de transporte de emergência, sendo ainda projetado de acordo com as exigências do local de primeiros socorros e do acompanhamento do transporte de emergência.

Este aparelho avalia a pressão arterial, pulso, temperatura corporal e oximetria. A aquisição do mesmo tem com objetivo contribuir para “o esforço desenvolvido diariamente pelos nossos Bombeiros na resposta eficaz ao socorro da população das freguesias de Campo de Ourique, Campolide e Estrela”, explica aquela corporação no seu site.

Os Bombeiros de Campo de Ourique foram criados em 1916, na antiga Rua de São Luiz (atual Rua Silva Carvalho). Na época, serviam também as zonas do Casal Ventoso, Sete Moinhos, Arco do Carvalhão e a Serra de Monsanto, locais que até então não tinham Corpos de Bombeiros.





 

 

 

 

Quer comentar a notícia que leu?